Celorico de Basto, Sociedade

Celorico de Basto fustigado com temporal

_DSC5655A chuva intensa que se fez sentir durante o fim-de-semana provocou uma serie de ocorrências resolvidas com a máxima celeridade pela proteção civil. Quedas de árvores, muros e deslizamento de taludes causaram alguns transtornos à comunidade local.

“As condições meteorológicas previam mau tempo para o fim-de-semana, cientes desse facto, articulamos todos os esforços para agir com celeridade nas diferentes situações que foram acontecendo. A grande preocupação foram as pessoas por isso atuamos no sentido de minimizar os estragos agindo com a máxima prontidão em articulação com todos os meios da proteção civil” disse o presidente da Proteção Civil, Joaquim Mota e Silva.

Pelo concelho foram acontecendo algumas ocorrências como quedas de árvores na via pública, estradas nacionais e sobre viaturas tendo ocorrido um ferido ligeiro, situações retratadas pelo comandante dos Bombeiros Voluntários Celoricenses, António Marinho Gomes. “O mau tempo que se fez sentir no fim-de-semana não deu descanso à nossa corporação que teve dezenas de ocorrências agindo com a máxima celeridade por forma a salvaguardar pessoas e bens. Por sorte e tendo em conta as condições meteorológicas só tivemos um ferido numa situação de queda de árvore sobre uma viatura, situação que resolvemos prontamente”, disse.

Distribuídas pelo concelho estiveram três equipas da proteção civil que disponham de máquinas retroescavadoras para remoção de materiais que impossibilitavam a circulação na via pública. As quedas de muros e o deslizamento de taludes foram as situações que aconteceram mais assiduamente. Estas equipas fizeram ainda limpeza de valetas e aquedutos.

Importa ainda salientar que o rio Freixieiro, afluente do Tâmega, galgou as margens em alguns locais deste concelho.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *