Cultura, Torres Vedras

Real Filharmonía de Galicia dá início à Temporada Darcos 016 em Torres Vedras

Concerto da Real Filharmonia de GaliciaA Temporada Darcos 016 terá início no próximo dia 16 de janeiro com um concerto da Real Filharmonía de Galicia, o qual terá lugar pelas 21h30, no Teatro-Cine de Torres Vedras.

Neste concerto será estreada uma obra de António Victorino D’Almeida, um dos mais proeminentes compositores portugueses, a qual foi encomendada propositadamente para esta temporada de forma a assinalar os 75 anos de vida desta figura impar da cultura nacional.

Aquela prestigiada orquestra espanhola, que se apresentará pela primeira vez em Lisboa e Torres Vedras, interpretará também obras de Verdi, Mozart, Rossini e Brahms, e será acompanhada pelo baixo italiano, Nicola Ulivieri, numa seleção das mais famosas árias destes compositores. De referir que Ulivieri canta regularmente nos mais importantes palcos de ópera de todo o mundo, tendo ganho vários prémios líricos e trabalhado com os mais prestigiados maestros da cena internacional.

 

O programa deste concerto é o seguinte:

  1. Rossini (1792-1868)

Abertura da ópera “La Gazza Ladra”

 

  1. Victorino D’Almeida (1940-)

Ondas do mar de Vigo – estreia absoluta

Encomenda Temporada Darcos

 

  1. Brahms (1833-1897)

Danças Húngaras n.º 5 e 6

 

pausa

 

  1. A. Mozart (1756-1791)

Abertura da ópera “A Flauta Mágica”

 

  1. Verdi (1813-1901)

Ária “Ella giammai m’amò” (Don Carlo)

 

  1. Rossini (1792-1868)

Ária “La calunnia è un venticello” (O Barbeiro de Sevilha)

 

  1. A. Mozart (1756-1791)

Ária “Aprite un po’ quegli occhi” (As Bodas de Fígaro)

 

O preço dos bilhetes para se assistir a este concerto é de 5 euros.

 

O espetáculo será repetido no dia seguinte, pelas 17h, no Centro Cultural de Belém, em Lisboa.

Relacionado com este concerto será exibido no dia 14 de janeiro, pelas 21h30, no Teatro-Cine de Torres Vedras, no âmbito do ciclo Café com Filmes, que é promovido pelo Académico de Torres Vedras, o filme “O Tempo e as Bruxas”, realizado por António Victorino D’Almeida.

No dia seguinte, pelas 11h e as 14h30, este maestro estará à conversa no Teatro-Cine de Torres Vedras com alunos do 3.º ciclo do ensino básico e do ensino secundário.

Recorde-se que a Temporada Darcos constitui-se como uma iniciativa singular no panorama artístico nacional, na qual se divulga a música clássica segundo diversas abordagens dadas por autores de referência, e em que um grupo musical – o Ensemble Darcos – está durante determinados períodos em residência artística num equipamento cultural – no Teatro-Cine de Torres Vedras. De realçar que têm participado na Temporada Darcos cantores líricos portugueses de excelência, nomes de relevo do panorama musical nacional como comentadores, bem como atores, encenadores e videastas, para além de no decorrer da mesma já se terem estreado diversas obras musicais que terão seguramente no futuro um caráter histórico. Os espetáculos desta temporada são quase todos interpretados pelo grupo Ensemble Darcos, sendo na sua larga maioria no Teatro-Cine de Torres Vedras. Com uma formação-base, o Ensemble Darcos tem contado ao longo da referida temporada com a colaboração de músicos e agrupamentos musicais de reconhecido valor oriundos de diversos países. A Temporada Darcos é dirigida pelo maestro e compositor torriense Nuno Cõrte-Real.

A Temporada Darcos 016 prosseguirá nas cidades de Torres Vedras, Lisboa e Almada, com mais oito programas entre concertos sinfónicos, vocais e de câmara. Em parceria com o Centro Cultural de Belém contará ainda com o contributo da Orquesta Ciudad de Granada. Incluirá em todos os seus concertos uma obra de um compositor português, abrangendo várias épocas e uma salutar diversidade estética.

A ambição da nona edição da Temporada Darcos passa pelo seu desejo de internacionalização e aproveitamento de uma região potencialmente sedutora, tanto a nível cultural como turístico.

A Temporada Darcos 2016 tem o apoio institucional do Município de Torres Vedras, Centro Cultural de Belém, Teatro Municipal Joaquim Benite, RDP-Antena 2, e da Direção Geral das Artes/Ministério da Cultura.

 

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *