Cultura, Estarreja

Exposição e tertúlia revivem vida e obra de Joaquim Lagoeiro em Estarreja

IMG_7895A Câmara Municipal de Estarreja promove a exposição retrospetiva sobre a vida e obra de Joaquim Lagoeiro (1918-2011) na Biblioteca Municipal. A inauguração está agendada para o próximo sábado, dia 9 de janeiro, pelas 16h, à qual se seguirá a sessão Gentes da nossa Terra… sobre Joaquim Lagoeiro, às 16h30, com a presença de familiares e a filha do escritor veirense, Dulce Costa Pereira. Uma iniciativa inserida na programação de janeiro da Biblioteca Municipal de Estarreja.

Joaquim Lagoeiro, distinguido com a Medalha de Mérito Municipal de Estarreja em 2006, publicou mais de 2 dezenas de obras e é um dos grandes valores do romance português da segunda metade do séc. XX. Com mais de 60 anos de vida literária, deixou uma extensa bibliografia onde não só se contam romances, mas também contos e novelas, literatura infantil (apresentação de Estórias Pequeninas em 2008), crónicas e poesia.

Nascido a 2 de setembro de 1918, em Veiros, foi criado em terras marinhoas, que lhe serviram de inspiração. Faleceu a 11 de março de 2011, aos 92 anos. Tinha acabado de rever “Português sem mestre III”, a sua última criação.

Na edição número 5 da Revista Terras de Antuã – Histórias e Memórias do Concelho de Estarreja publicou aquele que se julga ter sido o seu último texto, datado de 31 de janeiro de 2011, e dedicado a João Carlos de Assis Pacheco Pereira de Melo, que Joaquim Lagoeiro considera o “Fundador de Estarreja”.

 

Programa 9 janeiro, sábado
16h00 Abertura da Exposição Joaquim Lagoeiro (1918-2011) Vida e Obra

Joaquim Lagoeiro (1918-2011) foi um exímio contador de histórias. O escritor veirense, uma referência literária do concelho de Estarreja, nunca esqueceu a sua terra e agora é a vez de lhe ser recuperada a memória, perpetuando o seu legado. Medalha de Mérito Municipal de Estarreja (2006), Joaquim Lagoeiro deixou uma extensa bibliografia onde não só se contam romances, mas também contos e novelas, literatura infantil, crónicas e poesia. Um nome de Veiros, de Estarreja e um dos grandes romancistas portugueses da segunda metade do século XX. Patente ao público até dia 30 de janeiro.

 

16h30 Gentes da nossa terra… sobre Joaquim Lagoeiro
Dentro da homenagem a Joaquim Lagoeiro e contextualizada no ambiente da exposição sobre a sua vida e obra, a tertúlia “Gentes da Nossa Terra…” dedica-se ao escritor veirense, nome incontornável da literatura nacional. Na sessão estarão presentes familiares e a filha do escritor, Dulce Costa Pereira.

 

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *