Albergaria-a-Velha, Sociedade

Município de Albergaria-a-Velha vai requalificar o Mercado Municipal

Mercado_2-SITE  O Município de Albergaria-a-Velha vai avançar com a requalificação do Mercado Municipal, tendo aprovado o estudo prévio elaborado pelo arquiteto Luís Tavares Pereira, do gabinete [A]. ainda arquitetura.

António Loureiro refere que a “requalificação do Mercado Municipal de Albergaria é uma necessidade ao nível da higiene e segurança alimentar e tem de ser resolvida”. O Presidente da Câmara adianta que a intervenção proposta soluciona problemas de acessibilidades e moderniza o espaço de forma a atrair novos clientes para o mercado de frescos, criando ao mesmo tempo uma nova centralidade. António Loureiro explica que vai ser criado um espaço de restauração a funcionar em permanência.

“A requalificação do Mercado Municipal vai permitir a valorização do património arquitetónico Albergariense uma vez que vai ser mantido o projeto inicial do arquiteto Jorge Gigante”, adianta ainda António Loureiro. O novo projeto, explica, vai aumentar o conforto das pessoas que usufruem do mercado e vem dar-lhe novas valências.

António Loureiro afirma que a requalificação do Mercado Municipal é uma promessa eleitoral que quer ver cumprida. “A modernização do mercado de frescos, além de criar uma nova centralidade, vai trazer mais dinamismo ao centro de Albergaria”, refere o Presidente da Câmara.
O projeto de Requalificação do Mercado Municipal de Albergaria-a-Velha vai ser realizado pelo gabinete [A]. ainda arquitetura, de Luís Tavares Pereira e Guiomar Rosa. Oriundos da chamada “Escola do Porto”, têm desenvolvido projetos multidisciplinares, cruzando  vários campos, como o desenho de mobiliário e de interiores, ou desenvolvendo projetos urbanos de intervenção no espaço público, infraestruturas viárias e obras de engenharia.

Estão atualmente a desenvolver o projeto de renovação e ampliação do Museu Nacional da Geórgia, em Tbilisi, e assinam intervenções importantes como a transformação em hotel da Casa Ferraz-Bravo e a renovação do Bairro Ignez, ambos no centro histórico do Porto. Guiomar Rosa trabalhou com o arquiteto José Gigante, que herdou o gabinete do seu pai Jorge Gigante. “Pela competência técnica, pela valência multidisciplinar e pela proximidade com o autor do projeto inicial do Mercado, o arquiteto Gigante, consideramos que o gabinete que apresentou o estudo prévio é o mais indicado para prosseguir o projeto final”, afirma António Loureiro.

No caso do Mercado Municipal de Albergaria-a-Velha, além da sua adequação aos padrões contemporâneos de higiene e segurança alimentar, pretendem-se introduzir novas funcionalidades, como uma praça multifuncional, com abertura para o exterior, que deverá servir os novos estabelecimentos de restauração. Prevê-se ainda um cais de cargas e descargas e dotar o mercado de vários pontos de acesso para pessoas com mobilidade reduzida. Estão igualmente previstas soluções que melhorem a eficiência energética do equipamento, como o reaproveitamento de águas pluviais.

A obra deverá arrancar ainda em 2016, depois de aprovado o projeto final, e desenvolvida em três fases de execução, permitindo que os comerciantes desenvolvam a sua atividade durante o processo de requalificação.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *