Póvoa de Varzim, Sociedade, Turismo

Milhares de pessoas na abertura da Fortaleza de Nossa Senhora da Conceição na Póvoa de Varzim

Milhares de pessoas na abertura da Fortaleza de Nossa Senhora da Conceição“Hoje é o dia em que entregamos aos poveiros, novamente a Fortaleza. A partir de hoje a Fortaleza estará de portas abertas para todos aqueles que a quiserem visitar, vir ver o por do sol, vir à capela, para todos aqueles que sempre utilizaram este espaço como um espaço vosso”. Estas foram as palavras do Presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Varzim, Aires Pereira, no passado sábado à noite.

O edil, que pediu uma salva de palmas para o arquiteto Rui Bianchi, autor desta recuperação, revelou que “investimos aqui um milhão e 100 mil euros, com a comparticipação do Fundo de Turismo. É bom que saibam que foi o dinheiro de todos nós que permitiu a recuperação da Fortaleza de Nossa Senhora da Conceição”.

Aires Pereira transmitiu tratar-se de “um momento que, se calhar, não voltaremos a viver. Estão marcados nesta rampa todos os momentos importantes da Fortaleza de Nossa Senhora da Conceição”. Sobre as intenções do Município, divulgou que “é um espaço que pretendemos que seja de atração, um espaço de encontro”.

Neste sentido, o Presidente referiu-se ao desenvolvimento turístico da Póvoa de Varzim: “3 milhões de pessoas é número de passageiros estrangeiros que aterraram no Aeroporto Sá Carneiro ao longo deste ano. 3 milhões de pessoas é a oportunidade que a Póvoa tem para receber, dar a conhecer a nossa cultura, os nossos restaurantes, os nossos equipamentos, enfim, para podermos criar mais riqueza e mais emprego para o nosso concelho. É este o desafio que temos pela frente e é este o momento em que a autarquia entrega aos privados este espaço”.

E a propósito da concessão dos espaços da Fortaleza, Aires Pereira transmitiu “esperemos que sejam capazes de corresponder àquilo que é a nossa expectativa e que pretendemos de animação para este espaço”.

O autarca afirmou que “fizemos o melhor que sabíamos e podíamos. Fizemos esta obra no espaço de um ano e seis meses. Acho que isto diz muito da capacidade de execução do Município da Póvoa”, salientando que “foi uma obra feita por poveiros: o arquiteto Rui Bianchi, os engenheiros da autarquia e a empresa que executou”.

Aires Pereira não se cansa de referir ao triângulo Fortaleza, Cine-Teatro Garrett e Museu do Mar, três equipamentos que em breve vão ser complementados com as intervenções a decorrer no porto de pesca, concretamente o Skate Park e o novo polo da Marina a norte. “Queremos continuar a ser uma referência do Norte de Portugal. Temos uma vasta e rica oferta cultural, equipamentos de excelência e o que de melhor uma terra tem para oferecer: os Poveiros!”.

“Que a Fortaleza seja a partir de hoje o nosso lugar de encontro no centro da Póvoa de Varzim e bem de frente para o mar”, desejou Aires Pereira.

A abertura da Fortaleza de Nossa Senhora da Conceição ficou marcada por uma viagem no tempo através de um espetáculo único de dança, música ao vivo e acrobacia, que terminou com fogo-de-artifício a abrilhantar aquela que foi uma noite inesquecível.

Depois de assistirem ao espetáculo, milhares de pessoas entraram na Fortaleza para apreciar os diferentes espaços.

Quanto à intervenção que foi feita, o objetivo passou por manter a génese da velhinha Fortaleza mas com a introdução da parte lúdica, cultural e de animação. Por isso, no interior, desapareceu o antigo jardim para dar origem a uma praça. Mantiveram-se os edifícios, agora restaurados. Manteve-se também a pequena capela de 1743, dedicada a Nossa Senhora da Conceição, e à entrada foi restabelecida a rampa única original e até a ponte levadiça que há uns anos tinha sido demolida.

Veja a fotogaleria.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *