Póvoa de Lanhoso, Sociedade

Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso refloresta a Serra do Carvalho

Dia floresta autoctone 01No âmbito das comemorações do Dia da Floresta Autóctone, a Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso deu início a um projeto de educação ambiental e de valorização paisagística da Serra do Carvalho.

Desta forma, através do Centro de Interpretação do Carvalho de Calvos e em conjunto com os Clubes da Floresta da EB 2,3 Prof. Gonçalo Sampaio, da Escola Secundária e da EBI do Ave  foi possível plantar cerca de 30 carvalhos alvarinhos no primeiro parque da Serra do Carvalho, que é atravessada, recorde-se, pela estrada nacional 103, via rodoviária que permite a ligação a Braga e ao Gerês, por exemplo.

Os alunos participaram ativamente nos trabalhos de plantação e, no final, foram brindados com a cédula da árvore para cada um. Este documento servirá para cada um dos alunos fazer registos e acompanhar o crescimento do seu carvalho ao longo do tempo, sendo que os Clubes da Floresta das escolas do concelho ficaram a ser “padrinhos” daquele parque na serra do Carvalho. Nesta primeira intervenção, participaram 52 alunos acompanhados de quatro professores.

O projeto de educação ambiental e valorização paisagística da Serra do Carvalho tem por objetivos valorizar a paisagem da rede viária e dos parques da Serra do Carvalho, privilegiando-se a plantação de carvalhos alvarinhos nesta zona, aumentando assim a importância ecológica e paisagística destes espaços através da diversidade da vegetação e da fauna silvestre que estes parques podem albergar.

Este será um projeto a longo prazo, pois a monitorização da evolução dos parques terá de continuar e, anualmente, serão plantados mais exemplares, ajudando a recuperar um património natural que outrora era mais abundante nestes espaços naturais.

A Serra do Carvalho designa-se assim pois, no passado, foi constituída por diversos maciços arbóreos de carvalhos. Depois da construção da rede viária, alguns dos parques perderam um grande número de exemplares. Depois da recente transferência de competência das Infraestruturas de Portugal para o município, estes parques podem agora ter esta valorização ambiental.

De lembrar ainda que, na Península Ibérica, celebra-se a 23 de novembro o Dia da Floresta Autóctone, data que foi estabelecida para promover a divulgação da importância da conservação das florestas naturais, apresentando-se simultaneamente como um dia mais adaptado às condições climatéricas de Portugal e Espanha para se proceder à sementeira ou plantação de árvores.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *