Turismo, Vila do Bispo

Sagres na Rota Omíadas – Vila do Bispo

imgLoader (3)Encontra-se disponível aqui um folheto relativo à Rota dos Omíadas no Algarve.

A Rota Omíada consiste num percurso transfronteiriço dedicado ao turismo cultural, designadamente ao legado islâmico omíada. A rota une sete países da orla mediterrânica – Itália, Tunísia, Egito, Jordânia, Líbano, Espanha (Andaluzia) e Portugal (Algarve) – e uma herança patrimonial e cultural comum a todos eles.

Sagres, no concelho de Vila do Bispo, é uma das 14 localidades dos 11 municípios que integram esta rota na região algarvia (Al-Gharb).

Sagres constitui um ponto incontornável neste roteiro omíada. Essa foi a razão pela qual o Município de Vila do Bispo se associou ao projeto Umayyad no seu arranque algarvio. No Promontório Sagrado, mais precisamente no Cabo de São Vicente, terá sido erigida a mítica Kaniçat al-Ghurab, ou seja, a ermida do Corvo descrita pelo geógrafo árabe Al-Idrisi no século XII. Durante o período omíada e segundo as fontes escritas, este santuário constituiu um dos principais locais de partilhada devoção e peregrinação moçárabe e muçulmana da Península Ibérica.

A rota dos Omíadas no Algarve constitui-se como uma viagem pelos caminhos antigos da região, integrando catorze localidades que estão entre as mais autênticas e representativas da paisagem e da cultura do Algarve. Percorrendo esta rota, o viajante desfrutará da grande diversidade paisagística de um território que integra três áreas geomorfológicas distintas: serra, barrocal e litoral, podendo apreciar áreas de reservas, parques naturais e paisagem protegida, bem como inúmeros sítios classificados que surpreenderão os amantes da natureza. A gastronomia local e as tradições ancestrais que ainda se vivem no Algarve completam um percurso cultural enriquecedor e certamente inesquecível.

Os omíadas terão governado na nossa região entre 713 e 1031, legando-nos uma significativa memória patrimonial e, sobretudo, uma genética herança cultural bem presente em manifestações quotidianas tão simples como a nossa língua, os números que utilizamos, os nossos hábitos…

Importante será recordar que o topónimo “Algarve” deriva da expressão árabe Al-Gharb, que significa “o Ocidente”. O Gharb Al-Andalus era a parte mais ocidental do território Al-Andalus, estendendo-se até ao extremo sudoeste da Europa Continental – Sagres!

Esta rota é liderada pela fundação «El Legado Andalusí» tendo como parceiros em Portugal a Direção Regional da Cultura do Algarve e a Região de Turismo do Algarve.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *