Baião, Educação

Trabalho em parceria é objetivo da comunidade educativa baionense

2170.0.posA vice-presidente e vereadora da Educação da Câmara Municipal de Baião, Ivone Abreu, saudou a 24 de outubro, a vontade e o empenho que os três agrupamentos de escolas do concelho estão a colocar em prática na implementação do Projeto Educativo Concelhio.

“Este projeto é um bom exemplo de trabalho em rede e em parceria e constitui um denominador comum que une na promoção da educação as diferentes escolas do concelho, a autarquia e outros parceiros. Estamos no primeiro ano letivo da sua implementação e queremos desenvolver o maior número possível de atividades conjuntas”, focou Ivone Abreu, na sessão de abertura do evento Jornadas Literárias “Ler (n)o Douro”, que teve lugar na Escola Básica e Secundária de Baião.

À margem deste evento, procedeu-se também à assinatura do protocolo que estabelece outro projeto em rede e parceria no concelho de Baião: a Rede de Bibliotecas de Baião (RBB). Esta entidade irá unir vários parceiros locais na promoção da leitura, da literacia, da educação e da cultura.

 

AS RIQUEZAS E SINGULARIDADES DE BAIÃO

As Jornadas Literárias “Ler (n)o Douro” são um projeto promovido pela Rede de Bibliotecas Escolares, que visa promover a leitura e “descoberta” de várias obras literárias nos diferentes territórios nacionais. Em particular pretende-se que alunos e professores trabalhem em parceria com as bibliotecas escolares e outros membros da comunidade educativa sobre livros relacionados com o seu território.

No caso de Baião, os projetos desenvolvidos no ano letivo 2014/2015 por alunos dos três Agrupamentos de Escolas, incidiram na obra de Eça de Queiroz, em especial em “A Cidade e as Serras”.
Presente na sessão de abertura realizada em Baião, o coordenador do Plano Nacional de Leitura, Fernando Pinto do Amaral, salientou a importância da criação de projetos de promoção de leitura e que estes funcionem em rede e parceria, envolvendo diferentes agentes. Para Fernando Pinto do Amaral, “é por esta via que se constrói um espírito crítico e esclarecido nos cidadãos, que permite que estes valorizem a democracia e o respeito pela diferença”. O responsável elogiou ainda o esforço do Município de Baião em promover e apoiar projetos desta natureza. E destacou “a enorme riqueza cultural” do município, que para além de ser “muito diversificado paisagisticamente possui muitas referências literárias dispersas pelo território”.

A Coordenadora Interconcelhia da Rede de Bibliotecas Escolares, Fátima Rodrigues, focou a importância de continuar a valorizar as bibliotecas escolares e referiu que outubro é o mês das Bibliotecas Escolares em todo o Mundo, ao passo que em 2016 se comemoram 20 anos de existência da Rede de Bibliotecas Escolares em Portugal, o que constitui motivos de sobra para celebrar a existência destas entidades.
O dia dedicado às jornadas literárias em Baião contou com a presença de Agrupamentos de Escolas de Baião, Sernancelhe, Moimenta da Beira, Tabuaço e Resende.

UMA REDE COM CINCO BIBLIOTECAS

Formalizada através da assinatura de um protocolo no dia 24 de outubro, a Rede de Bibliotecas de Baião (RBB), é composta pelas seguintes entidades: Câmara Municipal de Baião, Biblioteca Municipal (sede do Serviço de Apoio às Bibliotecas Escolares), Bibliotecas Escolares dos Agrupamentos de Escolas de Eiriz-Ancede, Sudeste de Baião e Vale do Ovil e, por fim, Fundação Eça de Queiroz.

Esta rede visa, por um lado, criar uma parceria para promover a colaboração ao nível da organização, gestão e disponibilização de recursos documentais e, por outro lado, promover os hábitos de leitura no concelho de Baião.

Entre os vários objetivos da futura RBB, encontram-se a criação de um portal de internet que efetive o acesso à informação e promova as ações desenvolvidas pelas várias entidades, nomeadamente em áreas como a informação e a comunicação, a leitura e a escrita criativa.

Junta-se a isto a constituição de um Catálogo Coletivo “online”, onde esteja disponível a informação sobre os livros disponibilizados pelas diferentes bibliotecas. As entidades da RBB irão articular ainda os empréstimos interbibliotecas e a política de aquisições.

 

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *