Cultura, Estarreja, Sociedade, Tecnologia

4200 jornais e 20 mil páginas acessíveis online do jornal “O Concelho de Estarreja”

????????????????????????????????????
????????????????????????????????????

Nas vésperas do seu 114º aniversário, o jornal “O Concelho de Estarreja” não podia ter recebido uma notícia melhor e que merece honras de manchete na primeira página. Arquivo.cm-estarreja.pt é a porta de entrada para 113 anos de história, narrada em 4200 edições do jornal, que foram preservados no Arquivo Municipal e que podem agora ser consultadas online. A apresentação pública do jornal “O Concelho de Estarreja” em formato digital e entrega da cópia digital aos seus proprietários decorreu na última sexta-feira, nos Paços do Concelho.

O passo significativo para o universo online foi possível graças à cooperação entre a Câmara Municipal de Estarreja e os proprietários do jornal iniciada em 2012 com a transferência da coleção centenária para o Arquivo Municipal, desde o número 1, com data de 1901, até ao número 4262, de maio de 2014. O representante da família proprietária, João Mota, nem queria acreditar que as 20 caixas repletas de jornais entregues nessa altura tenham sido concentradas num pequeno disco de armazenamento, que simbolicamente lhe foi agora oferecido pelo Presidente da Câmara Municipal, Diamantino Sabina.

Esta incrível redução de volume implicou um processo árduo e moroso que se ficou a dever à enorme quantidade de documentos, à sua natureza por serem “facilmente perecíveis”, exigindo “muita sensibilidade e equipamentos próprios”, e ao facto da maioria dos exemplares serem únicos e de alguns se encontraram num estado degradado. Particularidades que aumentaram a responsabilidade da equipa de trabalho. Conforme explicou na sessão Norvinda Leite, arquivista da Câmara Municipal, os jornais passaram por vários processos desde a limpeza mecânica, à aspiração de baixa pressão, ordenação cronológica, recenseamento informático e revisão de dados.

Três anos depois, o “grande desafio” foi conseguido e o Arquivo Municipal transformou uma “coleção histórica de uma dimensão como esta num jornal digital”, colocando-a “acessível a todos e sobretudo às novas gerações que de outra forma não lhes iria despertar interesse aceder a um jornal em papel num arquivo”, diz com orgulho.

No novo portal financiado pela autarquia estão reunidos 113 anos de história do município contada em 4200 edições do jornal estarrejense (faltando 61 exemplares que a autarquia vai tentar recuperar) que se folheia ao longo de 20800 páginas, que foram digitalizadas folha a folha com recurso a um scanner planetário.

 

Câmara Municipal inova na preservação da memória

A Câmara Municipal de Estarreja volta a inovar recorrendo às novas tecnologias como forma de salvaguarda e, sublinhe-se, de divulgação da história e memória locais. “É importantíssimo que se preserve esta história e desta forma. Quem quiser hoje tem disponível um acervo histórico muito importante à distância de um clique”, afirmou Diamantino Sabina muito satisfeito por “testemunhar um momento histórico”. Parte “integrante da nossa história”, o autarca guarda na memória a época em que a sua família emigrante dos EUA recebia com ansiedade “o jornal da terra”.

João Mota adiantou que a família não teria “a mínima possibilidade” de realizar um trabalho tão específico como este. “É um bem concelhio para que mais pessoas consigam aceder à história do concelho”, disse. Ao longo de mais de 100 anos foi “complicado manter as edições” em perfeitas condições, o jornal sofreu várias mudanças neste período e muitos exemplares acabaram por ficar estragados. “Não havia condições para preservar”, referiu enaltecendo o “grande um investimento da autarquia”. 

Fundado por Egas Moniz e Saavedra Guedes a 10 de outubro de 1901, por questões de combate político, este é o segundo jornal mais antigo do concelho e um dos mais antigos do país. “Projeto de amor à camisola”, conforme descreve João Mota, o jornal é assegurado por amigos, familiares e voluntários que mensalmente continuam a fazer a ponte entre Estarreja e os emigrantes radicados em vários países como EUA, Canadá, França ou Alemanha. Na sessão, João Mota anunciou o novo diretor do jornal, funções agora assumidas por José Eduardo de Matos, após falecimento do anterior diretor Amaral Martins.

Hoje, os interessados têm todas as edições do “O Concelho de Estarreja” à distância de um clique sem sair de casa. O formato em papel pode contudo ser sempre consultado no Arquivo Municipal.

 

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *