Economia, Póvoa de Varzim

Município e IEFP unidos no combate ao desemprego no concelho da Póvoa de Varzim

Município e IEFP unidos no combate ao desemprego no concelhoForam assinados, na passada sexta-feira, 2 de outubro, os Contratos de Objetivos a desenvolver no âmbito dos Gabinetes de Inserção Profissional (GIP).

Atualmente existem três GIP’s no concelho da Póvoa de Varzim: um sedeado na Rua Dr. Alberto Sampaio, na cidade, outro em Aver-o-Mar, que serve a União de Freguesias Aver-o-Mar, Amorim e Terroso, e outro ainda, em parceria com a Junta de Freguesia de Rates, situado nesta vila mas a prestar apoio a freguesias vizinhas.

Álvaro Amorim, Diretor do Centro de Emprego e Formação Profissional da Póvoa de Varzim, referiu que “os GIP’s são um instrumento que o Instituto tem, uma estrutura que se pretende muito colaborativa com os Centros de Emprego para o apoio aos desempregados”. Continuou explicando que “esse apoio tanto na área do emprego como na da formação é muito diverso”. Depois de enumerar as várias atividades desenvolvidas pelos GIP’s, Álvaro Amorim constatou que funcionam como uma espécie de “consultores das empresas para a área do emprego”.

Para o Diretor do Centro de Emprego, “esta parceria entre o Instituto e a Câmara Municipal e a Junta de Freguesia de Rates e a União de Freguesias Aver-o-Mar, Amorim e Terroso, tem proporcionado uma contínua diminuição do desemprego no nosso concelho desde inícios de 2013. A diminuição foi sempre contínua, com particular enfase nestes 9 meses de 2015, sendo que diminuiu de janeiro até setembro, que rondará numa diminuição na ordem dos 17% do desemprego registado”.

Álvaro Amorim revelou que “o desemprego registado no concelho se encontra abaixo do ano de 2010, ou seja, cerca de 3400 desempregados. O desemprego jovem na ordem dos 22%, muito inferior ao desemprego jovem nacional e da Área Metropolitana do Porto. Temos crescido, nos últimos anos, em atividade e integração de pessoas nas medidas ativas de emprego com taxas de crescimento na ordem dos 224%. Relativamente às ofertas e captação de ofertas, somos dos Centros com mais atividade e temos crescido, nos últimos anos, na ordem dos 204%. Neste momento, temos 2847 ofertas captadas, um recorde relativamente ao passado. Quanto às colocações, crescemos na ordem dos 215% e neste momento já superámos a meta atingida em 2014, ou seja, já alcançámos as 2081 colocações”.

Para o Diretor do Centro de Emprego, o papel dos GIP’s na política de proximidade das populações é fundamental.

Mesmo não estando satisfeito por existir desemprego no concelho, o Presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Varzim reconhece que, relativamente à taxa nacional e à da Área Metropolitana do Porto, é satisfatório que estejamos abaixo da média.

Aires Pereira revelou que “a minha maior frustração é não poder atender a todas as pessoas que me batem à porta à procura de uma ocupação. No entanto, através destes Gabinetes vamos encaminhando as pessoas e conseguimos obter números de desemprego no concelho diferentes da média nacional, o que significa que os GIP’s têm interesse e têm cumprido a sua missão”.

Mesmo assim, o edil insistiu que “enquanto houver um desempregado no concelho, o Presidente da Câmara não pode dar o seu trabalho por concluído nesta área nem sentir-se satisfeito”. No entanto, constatou que os resultados refletem que “a Póvoa é um concelho competitivo e com capacidade para a colocação das pessoas, tendo em conta o número de ofertas existentes e a captação que conseguimos, o que significa que há dinamismo empresarial e capacidade. Temos que fazer ainda muito mais para conseguir fazer baixar estes 10%, ou seja, 3400 desempregados identificados”.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *