Nisa, Sociedade

Menhir do Patalou em Nisa pode ser visitado

image005No próximo dia 26 de Setembro, às 21h30 , em cerimónia pública, será formalmente aberto à fruição dos interessados e turistas o Menhir do Patalou, situado junto à estrada que liga Nisa à Barragem da Póvoa.

A abertura ao público do Menhir do Patalou ocorrerá numa cerimónia no local com intervenção da Presidente da Câmara Municipal de Nisa, Idalina Trindade e uma breve conferência sobre Megalitismo pelo Professor Jorge de Oliveira a que se seguirá um concerto pela Banda da Sociedade Musical Nisense.

O Menhir do Patalou, que a partir do dia 26 de Setembro, pode ser livremente visitado, foi objeto de estudo e reabilitação por parte duma equipa de Arqueologia da Universidade de Évora no âmbito dum protocolo estabelecido com a Câmara Municipal de Nisa.

O Menhir do Patalou é um dos mais volumosos menhires explicitamente fálicos da Península Ibérica e encontrava-se tombado. Trabalhos arqueológicos efetuados em Julho de 2015, promovidos pela Câmara Municipal de Nisa e pelo Laboratório de Arqueologia da Universidade de Évora, conducentes ao seu estudo e reabilitação, permitiram recolher carvões nas terras da sua base que submetidos a datação por radiocarbono nos informam que este menhir foi erguido em meados do 5º milénio antes de Cristo.

Com um comprimento de 4 metros e um peso a rondar as 7 toneladas foi talhado, transportado e ereto pelas primeiras comunidades neolíticas no contexto de ancestrais cultos à fertilidade. Da profunda decoração gravada que este menhir possuía originalmente preservam-se ainda vestígios de linhas serpentiformes, assim como algumas enigmáticas covinhas abertas em épocas posteriores.

Por forma a preservar integralmente a sua fossa de implantação e o sobreiro que junto se encontra, o menhir do Patalou foi agora reerguido seis metros para norte. Um pequeno marco de granito assinala o local original de implantação.

Os trabalhos arqueológicos que permitiram a reabilitação deste menhir inscrevem-se num projeto de investigação intitulado MEGANISA, promovido pela Câmara Municipal de Nisa, aprovado pela Direção Geral do Património Cultural e a desenvolver pela Universidade de Évora, através do qual estão autorizadas outras ações de valorização e divulgação de monumentos megalíticos do concelho de Nisa. Depois do levantamento do Menhir do Patalou iniciar-se-ão trabalhos de estudo e valorização no Menhir e Dólmenes dos Sarangonheiros que, conjuntamente com os monumentos megalíticos de S. Gens e Nossa Sra. da Redonda se constituem como um singular roteiro megalítico deste concelho.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *