Lousã, Sociedade

Lousã: Boas práticas reconhecidas

CMLO Município da Lousã foi premiado, pela terceira vez consecutiva, com o galardão ECOXXI e consequentemente com a atribuição da Bandeira Verde, concedida pela Associação Bandeira Azul da Europa, como reconhecimento do empenho da Autarquia e de outros agentes no desenvolvimento de ações conducentes a um desenvolvimento sustentável, alicerçado na educação para a sustentabilidade e na defesa e proteção da qualidade ambiental.

Serão 43 as Câmaras portuguesas que receberão o galardão ECO XXI este ano, em cerimónia que terá lugar em Sesimbra.

Para se candidatar ao ECOXXI, o município forneceu informação relativa às ações, atividades e políticas de sustentabilidade implementadas no ano anterior, sendo a mesma avaliada pelos júris que integram a Comissão Nacional, onde estão representadas cerca de 30 Instituições.

O resultado da candidatura resume-se a um Índice global percentual de políticas de sustentabilidade segundo o referencial ECOXXI. A bandeira ECOXXI é atribuída a todos os municípios cujo índice global é igual ou superior a 50%.

Refira-se que a candidatura apresentada pela Câmara Municipal da Lousã obteve 71,1% o que significa a subida de um patamar em relação a 2014 e de dois em relação a 2013.

Inspirado nos princípios da Agenda 21 Local, o “ECOXXI” avalia a sustentabilidade dos Municípios através de um conjunto de indicadores que visam a caracterização de diversos setores municipais, nomeadamente ao nível da Educação Ambiental, Instituições, Conservação da Natureza, Água, Resíduos, Energia, Transportes, Ruído, Ar, Ordenamento do Território, Agricultura e Turismo.

A Associação Bandeira Azul reconhece, assim, a participação do Município da Lousã no “ECOXXI”, cuja candidatura evidenciou o exercício das boas práticas relativamente a políticas municipais de sustentabilidade.

Para o Presidente da Câmara, Luís Antunes “o resultado obtido e a subida de mais um patamar em relação ao ano anterior é elucidativo do compromisso da comunidade – com destaque para a comunidade escolar – e da própria Autarquia na aplicação de práticas de desenvolvimento sustentável que contribuam para o incremento da qualidade de vida no Concelho”.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *