Cultura, Óbidos, Sociedade

“Guerra e Revolução” em debate, em Óbidos, nos Cursos de Verão do IPRI

Nuno Severiano Teixeira - IPRI - Arquivo MOO Instituto Português de Relações Internacionais da Universidade Nova de Lisboa (IPRI-UNL) e a Câmara Municipal de Óbidos organizam, entre os dias 24 e 26 de Setembro, um Curso de Verão subordinado ao tema «Guerra e Revolução», que terá lugar no Museu Municipal de Óbidos.

Partindo do ponto em que as grandes revoluções históricas não só se desenrolaram no seguimento de guerras prolongadas, mas elas próprias originaram novas dinâmicas internacionais propiciadoras de conflitos armados entre estados, o IPRI-UNL pretende repensar a relação entre estas duas dinâmicas políticas, ao comparar e debater as revoluções consideradas clássicas (exs.: Rússia, 1917; Portugal, 1974-75; revoluções anticoloniais), com os casos contemporâneos de revolução no Médio Oriente, Norte de África e Europa de Leste.

Este seminário, com a duração de três dias, procura assim repensar duas questões principais: A primeira versa sobre causas das revoluções e processos revolucionários e procura responder a questões como o impacto da desigualdade socioeconómica, contextos internacionais, relações civis-militares e formas de regime político na eclosão de revoluções e nos tipos de movimentos e coligações revolucionários (ex.: vanguardas profissionais vs. movimentos de massas populares). A segunda é sobre as consequências de curta e longa duração das revoluções. Aqui, procurar-se-á responder em que condições as revoluções geram regimes democráticos ou autocráticos, escaladas de guerra ou paz e segurança duradoura entre estados a nível regional e global, assim como distinguir entre tipos de revolução (ex.: pacíficas ou violentas) e o seu impacto de longa duração para a cultura política das comunidades nacionais.

Para debater estas questões, o IPRI-UNL e a Câmara Municipal de Óbidos convidaram investigadores especialistas nas diversas questões, que ao longo dos dois primeiros dias irão abordar o tema em sessões temáticas. No dia 26, pelas 10h30, Jaime Gama, Carlos Brito e Ana Drago juntam-se numa mesa redonda para debater a questão “Foi a Revolução Portuguesa de 1974-1975 uma revolução?”

A inscrição no curso está aberta à participação de todos os interessados, sendo que estudantes de Relações Internacionais, Ciência Política, Estudos Europeus e História terão prioridade.

Mais informações estão disponíveis em www.ipri.pt.

 

Programa

Coordenação Científica: Carlos Gaspar e Tiago Fernandes

QUINTA-FEIRA | 24 | SETEMBRO| 2015
14.00h | SESSÃO DE ABERTURA
Humberto da Silva Marques, Presidente, Câmara Municipal de Óbidos
Nuno Severiano Teixeira, Director, IPRI-UNL
Carlos Gaspar, IPRI-UNL

14.30h | KEY-NOTE SPEECH: “GUERRA E REVOLUÇÃO NO PORTUGAL CONTEMPORÂNEO: PERSPECTIVAS COMPARADAS”
António Costa Pinto, ICS-UL

15.30-17h | AS GRANDES REVOLUÇÕES DO SÉCULO XX
Moderador: Tiago Moreira de Sá, FCSH-UNL
A Revolução Russa, José Pacheco Pereira ISCTE
Guerra, Resistência e Sobrevivência: Uma China, Duas Repúblicas, Raquel Vaz-Pinto,FCSH-UNL

17.15-19:15h | A REVOLUÇÃO PORTUGUESA DE 1974-1975
Moderador: Rui Branco,FCSH-UNL
Da guerra colonial à Revolução de Abril: as certezas e os dilemas do MFA, Maria Inácia Rezola, ESCS-IPL
“A Nação em movimento”. A Revolução e as Campanhas de Dinamização Cultural e Acção Cívica do MFA, Sónia Vespeira de Almeida FCSH-UNL
Memórias e Movimentos: O Legado da Revolução dos Cravos no Protesto Anti-Austeridade em Portugal,Tiago Fernandes, FCSH-UNL

SEXTA-FEIRA | 25| SETEMBRO | 2015
10:00-12h | GUERRA E REVOLUÇÃO NOS PAÍSES AFRICANOS DE LÍNGUA PORTUGUESA
Moderador: Pedro Tavares de Almeida, FCSH-UNL
Modernização e Revoltas Camponesas em Angola, 1961: três processos causais, Diogo Ramada Curto e Bernardo Pinto Cruz,FCSH-UNL
Os brancos e a descolonização de Angola, 1974-1975, Fernando Pimenta, FCSH-UNL
A construção de sistemas partidários (semi)democráticos na África Lusófona: que papel desempenham as conjunturas críticas, Edalina Sanches, ICS-UL

14.00h-16.00h | AS REVOLUÇÕES DE 1989-91 NA EUROPA DE LESTE
Moderador: Carlos Gaspar, FCSH-UNL
A questão nacional nas revoluções de 1989, Madalena Resende,FCSH-UNL
Transição por ruptura, justiça dura? As revoluções na Europa de Leste e o seu impacto sobre a elite e os partidos políticos, Filipa Raimundo, ICS-UL)
As revoluções de 1989: o caso da República Democrática da Alemanha, Patrícia Daehnhardt, IPRI-UNL & FCHS-Universidade Lusíada
O fim da URSS e a primeira década da Rússia pós-comunista: O papel da Primeira Guerra da Chechénia no fracasso da democratização do país, Ekaterina Gorbunova, ICS-UL

16.30h-18.30h |AS REVOLUÇÕES DO SEC. XXI
Moderador: José Pedro Zúquete, ICS-UL
A dimensão internacional dos processos de transformação política no Norte de África e Médio Oriente: Tunísia e Egito em perspetiva comparada,Ana Santos Pinto, FCSH-UNL
Os movimentos das marés: turbilhões populares e ondas repressivas no Médio Oriente e Norte de Africa, Hugo Leal, EUI
Entre a crise e a revolução: estratégias e cenários de Liberalização no Norte de África, Isabel Alcario, IPRI-UNL & ICS-UL
A revolução nas urnas. Novos sujeitos políticos no Sul Europa no contexto da crise, Guya Accornero, ISCTE

SÁBADO| 26| SETEMBRO | 2015
10:30h | MESA-REDONDA: FOI A REVOLUÇÃO PORTUGUESA DE 1974-1975 UMA REVOLUÇÃO?
Moderador: Nuno Severiano Teixeira, Director, IPRI-UNL
Jaime Gama
Carlos Brito
Ana Drago

12.45h | SESSÃO DE ENCERRAMENTO
Humberto da Silva Marques, Presidente, Câmara Municipal de Óbidos
Nuno Severiano Teixeira, Director, IPRI-UNL

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *