Cultura, Oliveira de Azeméis

Cardo-Roxo vai pôr a cantar a aldeia de Ul em Oliveira de Azeméis

Cardo-roxoO duo Cardo-Roxo já se encontra a trabalhar na aldeia de Ul, em Oliveira de Azeméis, com Grupo Coral Há Festa na Aldeia, formado por habitantes locais e que actuará no encerramento da programação 2015.

A Associação de Desenvolvimento Rural Integrado das Terras de Santa Maria (ADRITEM) – percussora do projecto Há Festa na Aldeia – desafiou este ano os Cardo-Roxo a desenvolver uma série de actividades sociais, educativas e artísticas, através de concertos e sua preparação.

O resultado espelha o sucesso da iniciativa em Terras de Santa Maria, onde alguns dos coralistas com 60, 70 e 80 anos, que nunca haviam pisado um palco, participam “numa experiência inesquecível”.

“Tem sido uma experiência muito interessante que dá um forte impulso na nossa actividade, onde a música tradicional portuguesa ocupa um especial lugar”, afirmou Carmina Repas Gonçalves, que juntamente Antony Fernandes, constitui este duo com grande experiencia em projectos de envolvimento comunitário.

O grupo, que tem marcado os próximos ensaio para os próximo dias 08 e 09 (a partir das 21h30, no Auditório de Ul), criou um blogue (http://cardoamarelo.blogspot.pt/) onde propõe-se contar o seu envolvimento no HFA 2015.

Cardo-Roxo é um projecto criado em 2012 da vontade de reproduzir e fazer chegar ao público a música tradicional portuguesa com uma nova perspectiva.

O duo portuense propõe “uma abordagem baseada na escuta, no gosto pelo silêncio e pelo volume natural dos instrumentos utilizados sem amplificação ou outros efeitos artificiais”.

A par com a dimensão contemplativa e sempre com o objectivo de reestabelecer a ligação entre o público e as suas próprias raízes, fazem uma escolha muito cuidada das melodias que lhes chegam através de recolhas áudio, vídeo e escritas sobre as quais constroem arranjos que respeitam as características sonoras e emotivas das mesmas. As suas músicas são assim simultaneamente originais/modernas e familiares/antigas no sentido em que, por um lado se esforçam por alterar o mínimo possível a fonte musical e, por outro, o renovam à sua imagem.

O grupo lança em 2015 o seu primeiro disco, intitulado “Alvorada”, que conta com o apoio da Antena2.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *