Cultura, Monchique, Sociedade

Monchique – Montanha Sagrada do “ Al –Andaluz”

comitiva Monchique MontejaqueO Município de Monchique encontra-se a valorizar o seu património cultural e histórico, principalmente associado ao legado Islâmico no Concelho e na Região. O chamado “Topo do Algarve”, de acordo com a estratégia de Marketing territorial do Município, vê agora enriquecido o seu enquadramento histórico pela denominação de “Montanha Sagrada”. Na verdade, segundo os historiadores, Monchique deriva do topónimo árabe “Monte Saquir” que equivale a Montanha Sagrada.

Neste sentido, a Câmara Municipal de Monchique, deliberou, no passado dia 31 de agosto, por unanimidade, solicitar à Assembleia Municipal autorização de Geminação com o Município de Montejaque (Monte Saquir), da Província de Málaga em Espanha.

Esta é o primeiro pedido de autorização de Geminação de um projeto que envolve outros dois Municípios espanhois, Mojacar e Montejicar que, em conjunto com Monchique, segundo o Professor Doutor em História Medieval e com especialização em Língua Árabe, Virgilio Enamorado, as quatro eram as Montanhas Sagradas do Al Andaluz, todas elas tendo como mesmo topónimo : “ Monte Saquir”= Montanhas Sagradas do Al Andaluz.

A Geminação agora proposta pela Câmara Municipal de Monchique, deriva de diversos contactos efetuados entre ambos os Municípios, onde se destaca, a 13 de agosto passado, de uma visita e assinatura, na sede do Ayuntamento de Montejaque, por parte do Alcaide de Montejaque, D.Diego Sánchez Sánchez e do Presidente da Câmara Municipal de Monchique, Dr. Rui André, do compromisso de início do processo administrativo de Geminação entre Monchique e Montejaque.

Nesse dia, foi ainda ainda apresentadas, em conferência pública, sob a Presidência da Cerimónia por parte do Presidente da Deputação de Málaga, D.Elías Bendodo Benasayag, as Montanhas Sagradas do Al Andaluz por parte do Historiador Professor da Escola de Estudos Árabes de Granada Virgilio Enamorado.

Após a autorização da  Geminação, seguir-se á a assinatura do Protocolos de Geminação e as propostas de Geminação com os outros dois Municípios de Mojacar e de Montejicar, um da Província de Granada e outro de Almeria, ambos na Andaluzia.

A importância destes atos, para além do relacionamento histórico e elos comuns do territórios e geografia, dos possíveis trocas de experiências de âmbito cultural, económico, desportivo, entre outros, surge na altura em que o Turismo do Algarve está a lançar a Rota Omíada no Algarve, onde Monchique se integra.

A afirmação das “Montanhas Sagradas” no espaço Europeu e Ibérico passa pelo acordo entre todos os envolvidos onde, a Geminação entre Monchique e Montejaque é, definitivamente, o primeiro passo de muitos que estes quatro Municípios da Península Ibérica terão de dar no futuro mais próximo.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *