Castro Marim, Cultura, Sociedade

Dias Medievais de Castro Marim com os melhores resultados de sempre

Dias Medievais CM 2015 (1)A 18ª edição dos Dias Medievais de Castro Marim registou o maior sucesso de sempre. Pela primeira vez com a duração de cinco dias e com o alargamento da Feira Medieval a outras zonas da vila, de 26 a 30 de agosto, estima-se que tenham passado mais de 90 mil visitantes pelos Dias Medievais, com cerca de 50 mil entradas vendidas nas bilheteiras do evento, às quais se devem somar as vendidas previamente, as entradas dos munícipes, os figurantes e os convites.

Uma viagem à época medieval, numa criativa, dinâmica e rigorosa recriação desta época, com o palco principal no castelo da vila, deslumbrou os visitantes nestes dias de magia e de fantástico, em que a vila de Castro Marim se encheu de personagens mitológicas e históricas, guerreiros, monstros, princesas, reis e rainhas.

No castelo da vila aconteceram as principais recriações e eventos. Entre os torneios e a teatralização de efemérides, como a da Tomada da Praça de Ceuta, mais de 45 artesãos representaram diariamente antigos mesteres, como cirieiro, tosador, ourives, canteiro, barbeiro, ferreiro, sapateiro, tanoeiro e peleiro. Ainda no castelo, destaque para a exposição de Tortura e Punição, a exposição de fotografia “Basilius, o Pedinte Medieval” e o Banquete Medieval, onde se puderam provar as melhores iguarias da época pela mão do chef Louis Anjos.

As classes sociais misturaram-se, clero, nobreza, burguesia e povo conviveram alegremente, divertidos pela animação de rua, que percorreu incansavelmente todos os palcos do evento. Além dos grupos de música e de dança, como os “Abanderados de Tortosa”, “Le Cheriot à Foin” ou “Urra das Marés”, os Dias Medievais foram animados por cavaleiros, malabaristas, zaragateiros, cuspidores de fogo, contadores de histórias, gaiteiros, equilibristas, espadachins e contorcionistas, entre muitos outros.

Este foi também o primeiro ano em que a organização cobrou a entrada na Feira Medieval, sendo, em anos anteriores, cobrada a entrada apenas para o Castelo. Em causa esteve a sustentabilidade financeira do evento medieval, já um dos melhores do país. No entanto, foi garantida entrada gratuita a todos os munícipes do concelho de Castro Marim, medida também pioneira no evento. “Todos os dias foram batidos records de bilheteira, queremos os Dias Medievais sustentáveis financeiramente e assim continuaremos a melhorar a qualidade e o rigor do evento”, declara o presidente da Câmara Municipal de Castro Marim, Francisco Amaral.

A sublinhar ainda a participação das associações locais, que exploraram os parques de estacionamento, as tasquinhas no castelo e na feira com ementas repletas das iguarias da época, com especial destaque para os pratos de caça.

Os desfiles, um na abertura e outro no dia de encerramento, foram os momentos de maior afluência aos Dias Medievais. Todo o fascínio da época medieval, entre mundos de sombra e luz, de inquietação e de descoberta, foi alimentado por centenas de figurantes e pela animação de rua.

A 18ª edição dos Dias Medievais de Castro Marim foi encerrada por um espetáculo de Malabares de Fogo, pela Companhia de Teatro Viv’Arte.

Durante o mês de outubro será agendada nova reunião, à semelhança do ano anterior, organizada pela Câmara Municipal de Castro Marim e aberta a toda a população, no sentido de debater e recolher todos os contributos relevantes para o crescimento e valorização daquele que é o maior evento do concelho de Castro Marim e uma das feiras medievais de maior relevo do país.

Os Dias Medievais de Castro Marim são uma organização da empresa municipal Novbaesuris e da Câmara Municipal de Castro Marim.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *