Cultura, Sociedade, Torres Vedras, Turismo

Festival NOVAS INVASÕES em Torres Vedras

FNI-banner_site1300x500pxO Festival NOVAS INVASÕES decorrerá de 27 a 30 de agosto, em diversos espaços públicos da Cidade de Torres Vedras. As Invasões Francesas são a base desta iniciativa que pretende ir mais além, cruzando dois tempos e promovendo o encontro entre a História e a atualidade. Música, performances, mercado oitocentista, acampamento militar e todo um conjunto de experiênciasque nos vão fazer reviver o início do século XIX e, simultaneamente, ligar-nos aos nossos dias.

O conceito do Festival NOVAS INVASÕES baseia-se na celebração do tempo do encontro enquanto celebração do existir. Enquanto evento promove e privilegia o encontro entre pessoas de diversas e diferentes origens, celebrando:

– O tempo histórico sobre o qual assenta o seu primeiro impulso revivendo a época e o espirito que se viveu durante as Guerras Peninsulares e a construção das Linhas de Torres Vedras;
– O tempo atual – conjugando pluralidades de ideias e visões do mundo, de forma lúdica e incentivando a paixão e o êxtase pelo conhecimento de si e dos outros.

No centro do Festival estará a organização de um Mercado Oitocentista, que funcionará como fundo cénico e como elemento de ligação entre o contemporâneo e o tempo passado. Enquanto recriação histórica pretende gerar uma atmosfera especial nas ruas do Centro Histórico de Torres Vedras, combinando o espírito festivo, a autenticidade e o simbolismo das Linhas de Torres. Este é um evento lúdico, voltado para a animação, diversão, para a partilha, mas é também uma recriação da vida rural do início do século XIX, com artesãos a trabalhar ao vivo, tabernas com comida e bebida, animação, arruadas, cortejos e a recriação de profissões e pormenores desse tempo.

O Acampamento Militar, “montado” todos os dias do Festival no Castelo de Torres Vedras, será também ponto de interesse pela diversidade de “tendas” que albergará e experiências que proporcionará.
Em 1810, o Castelo de Torres Vedras foi adaptado às novas condições de guerra, tendo sido construído no seu interior uma bateria (n.º27), integrada no sistema defensivo. Neste Acampamento recriam-se as condições de vida militar de campanha do séc. XIX. Réplicas de artilheiros e canhão de campanha, à escala natural, uma réplica (a única funcional existente) do Telégrafo de Ponteiro de Francisco Ciera, e uma exposição de animais e de carros que serviam para o transporte de pessoas e materiais, são alguns dos pontos de interesse deste acampamento.
Mas como este é um festival destinado a toda a família, a Tenda dos Aliados funcionará como “base” do Serviço Educativo, onde pais e filhos podem aprender de forma divertida muitas informações sobre o sistema defensivo das Linhas de Torres Vedras. São mais de 10 atividades criadas a pensar nos mais novos.
No Castelo de Torres Vedras “acampam” também uma série de experiências que “invadem” todos os sentidos: “Jantares com História”, para se deliciar com a gastronomia oitocentista; “Torres Vedras Walking Tour” para desfrutar do nosso património; Passeios de Charrete, acompanhados por guia local; Batismos equestres com Pónei para os mais novos; Ou um passeio de Jipe pelas Linhas de Torres.

O Festival contará, ainda, com diversos espetáculos diários, de diferentes domínios (performances e música), de companhias provenientes de Portugal, França, Reino Unido e de um quarto convidado, o NOVO INVASOR, que nesta 1.ª edição do Festival será o Chile.

É também nesta componente que se integra muito das “Novas Invasões”, a ligação do tempo histórico ao tempo atual: Los Negros, de Sara Ribeiro (PT), Blasted Mechanism (PT), Fernando Milagros (CH), Lavoisier (PT) e Patrick Wolf (UK) vão invadir o festival com a sua música. Transports Exceptionnels (FR) e Passagem (PT) introduzem as performances no Festival.

Todos os espetáculos acontecerão na rua ou ao ar livre, dispersos por 4 locais da Cidade de Torres Vedras (Parque da Horta Nova, Largo de Santo António, Castelo e ruas do Centro Histórico).

A Organização do Festival faz ainda um convite: vista-se a rigor e “invada” este cenário. A sua imaginação irá transportá-lo para outros tempos. Para fazer parte desta festa basta dirigir-se ao Largo de S. Pedro, 15 minutos antes do início de cada cortejo e trajar a rigor:
Camponesa (lenço de cores neutras, camisa em pano cru, colete de atilhos, saia comprida e rodada em tons escuros, avental simples de cor clara e sapatos rasos)
Camponês (chapéu preto, camisa branca, colete e calções em tons escuros, ceroulas de folhos e sapatos rasos).

O Festival Novas Invasões terá uma periodicidade bianual e contará, em cada edição, com um país “invasor” diferente. O conceito tem vindo a ser desenvolvido desde 2010, aquando das comemorações do Bicentenário das Linhas de Torres Vedras, uma estrutura defensiva constituída por 152 fortes e redutos que impediu as tropas francesas de Napoleão Bonaparte de invadir Lisboa em 1810.

A Organização é da Câmara Municipal de Torres Vedras, com a parceria das associações do concelho e com o apoio da International House, Extincêndios, Transforma, Cooperativa CoWork, Agrupamento de Escolas São Gonçalo, Projecto Marginal e Águas do Vimeiro.

As “Novas Invasões” são um momento de confronto criativo e de afirmação de uma visão europeia baseada na diversidade e na necessidade de contacto entre povos.
Contacto ativo, colaborativo e criativo. As “Novas Invasões” contrastam com as velhas “

Programa completo em anexo e disponível em www.cm-tvedras.pt.

Invada novos territórios e deixe-se invadir por novos conceitos. Renda-se!

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *