Desporto

Filipe Cardoso conquistou Sr.ª da Graça a descer

 

4Etapa_ChegadaForam muitas e fortes as emoções, este domingo, com a etapa que terminou no alto da Sr.ª da Graça, em Mondim de Basto. Filipe Cardoso (Efapel), um sprinter, surpreendeu tudo e todos e venceu a 4ª etapa da 77ª Volta a Portugal Liberty Seguros. Metro a metro, o corredor de 31 anos, foi conquistando este triunfo trepando sozinho os oito quilómetros da subida ao mítico Monte Farinha. Quando, cá em baixo, Filipe Cardoso passou isolado no mar de gente em Mondim, muito poucos acreditaram que conseguiria aguentar a perseguição mas, no fim, confirmou a vitória.

Este primeiro triunfo português, após cinco dias de competição, explica-se sobretudo pela vantagem obtida na descida após a contagem de primeira categoria na Barragem do Alvão e quando ainda faltavam 44 quilómetros para a chegada. Nesse momento destacou-se de Bruno Silva (LA Alumínios-Antarte) com quem andou fugido e como é exímio a descer a alta velocidade conseguiu ganhar a vantagem que lhe garantiu o sucesso não sendo especialista na montanha.

“Não sou um sprinter puro e também não sou um trepador nato. Desenrasco-me a sprintar e tento defender a subir. Foi isso que fiz hoje. Acabei por fazer a diferença nas descidas. Ao vir sozinho corri alguns riscos, mas quando se quer vencer não se pode pensar nisso. No dia em que tiver medo de arriscar deixarei de ser ciclista”, sintetizou Filipe Cardoso que viu Jóni Brandão, seu companheiro na Efapel, terminar em segundo na etapa e com esse resultado chegar ao terceiro lugar da classificação geral. Com o triunfo Filipe Cardoso passou a liderar a classificação por pontos e enverga a Camisola Vermelha Banco BIC. A “teimosia” de Cardoso valeu-lhe ainda o Prémio de Combatividade Conselheiros da Visão.

Num dia de importância crucial para as contas da Volta, o Camisola Amarela Liberty Seguros, Gustavo Veloso (W52-Quinta da Lixa) confirmou o favoritismo e conseguiu dilatar um pouco mais a vantagem ao terminar na Srª da Graça em terceiro lugar, com o tempo do vencedor. O galego passou a ter 17 segundos sobre o compatriota e companheiro de equipa, Delio Fernández, e 35 segundos sobre Brandão. Até agora, Gustavo Veloso já foi segundo duas vezes e fez dois terceiros lugares. Por essa razão assume a ambição que tem em vencer novamente a Volta a Portugal. “Estou a discutir a geral e, por isso, é necessário estar todos os dias o mais à frente possível. Estou contente por não perder tempo. Vamos ver como será no fim. Ainda falta muita Volta.” 

 

Doces à partida… e uma surpresa à chegada

Uma Alvarenga doce acolheu este domingo o início da 4ª etapa da Volta a Portugal. Morcelas doces, melindres e cavacas foram apenas algumas das iguarias do concelho de Arouca que receberam a caravana. Os corredores, impedidos de cometer pecados gastronómicos, tinham pela frente 159,4 quilómetros, rumo à mítica Sr.ª  da Graça, em Mondim de Basto.

Do grupo de oito corredores em fuga quase desde a partida destacou-se o líder da Camisola Azul Fundação do Desporto, Bruno Silva (LA Alumínios-Antarte). O grupo conseguiu rolar junto durante 93 quilómetros, mas as dificuldades da tirada começaram a fazer mossa. Bruno Silva conseguiu ganhar três das quatro contagens de montanha e só não venceu no alto de Mondim de Basto (1ª categoria). Depois, a sós com Filipe Cardoso, ainda rolou cerca de 20 quilómetros até ao momento em que surgiu a descida “louca” do adversário que fugiu para a vitória.

 

 

 

Momento do Dia 

Um prémio de Peso

Uma das maiores preocupações de um profissional do ciclismo é o peso. Cuidados com a alimentação ou com a massa gorda e muscular são essenciais para que tudo dê certo nas alturas decisivas. Este ano, a Volta a Portugal dá especial destaque ao peso dos corredores. Diariamente o vencedor de cada etapa é pesado numa balança colocada junto ao pódio. A marca NOBRE oferece o peso do corredor em produtos a uma Instituição Particular de Solidariedade Social selecionada por cada município que recebe os finais de etapa.

Dos cinco homens já pesados, correspondente aos cinco dias de competição, incluindo o Prólogo, o mais pesado foi exatamente o do arranque da Volta. Gaetan Bille (Verandas Willems) registou na balança 70,6 quilos. O mais leve até agora foi Vicente de Mateos (Louletano-Ray Just Energy) com 65,5 quilos. Filipe Cardoso, que triunfou este domingo no alto da Senhora da Graça, pesou 69,1 quilos. 

 

5ª Etapa – 3 agosto 2015

Braga – Viana do Castelo (Sta. Luzia) | 169,4 Km

 Hora da Partida – 12h50

O espetáculo das chegadas em alto continua na 77ª Volta a Portugal Liberty Seguros. Dois anos depois, o monte de Santa Luzia, em Viana do Castelo, um dos “ex libris” da cidade do Lima, regressa à competição esta segunda-feira. A caravana parte de Braga, da freguesia de Palmeira, de onde é natural Peixoto Alves, vencedor da Volta em 1965. A partida para os 169,4 Km da tirada está agendada para as 12h50.

 

Todas as informações em: http://www.volta-portugal.com/etapas/phps/etapa_home.php?etapa=5

 

 

 

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *