Cultura, Vila Real de Santo António

Magia das mil e uma noites regressa em julho à vila histórica de Cacela Velha em Vila Real de Santo António

Programa_Noites d'Encanto 2015Os sons, cheiros, cores e tradições do Mediterrâneo regressam à vila histórica de Cacela Velha, entre 16 e 19 de julho, em mais uma edição das «Noites d’Encanto».

Durante quatro dias, a cultura do Oriente irá refletir-se nos múltiplos recantos de Cacela Velha com coloridos mercados (souk), salões de chá, exposições, documentários e muita música, recriando desta forma a tolerância e a convivialidade da história do antigo al-Andalus.

Com a Ria Formosa como pano de fundo, o evento revisita os tempos em que a população moura tinha um importante peso no sul do território, cujas marcas ainda hoje estão presentes nos hábitos, nos costumes e nas paisagens.

Cerca de 70 artesãos de diferentes países (Portugal, Marrocos, Tunísia, Argélia, Egito, Iraque, Brasil, Espanha e Itália) irão dar vida ao mercado, trazendo produtos tão diversos como tapetes, acessórios de decoração, chás e especiarias, trabalhando ainda ao vivo as artes que herdaram do legado islâmico.

Diariamente, um salão de chá instalado no antigo cemitério de Cacela Velha irá receber sessões de arabic chill out, jogos islâmicos, projeções de documentários e música, proporcionando um recanto de convívio no coração de uma das mais bem preservadas aldeias históricas do Algarve.

O programa inclui ainda animação de rua, dança do ventre, música e dança tradicional do Egito (dança tanoura) e da Síria (dança do bastão), dança espiritual Sufi, assim como uma exposição e um concurso de fotografia.

Nas «Noites d’Encanto» a gastronomia terá um espaço de relevo com alguns clássicos da cozinha marroquina, como couscous, espetadas e kebab.

Todos os dias, a partir das 19h30, os finais de tarde irão convidar à conversa sobre temas tão diferentes como «Os alimentos sagrados da dieta mediterrânica» ou «As lendas das mouras encantadas no Algarve».

As Noites d’Encanto são uma organização conjunta da Câmara Municipal de Vila Real de Santo António / Centro de Investigação e Informação do Património de Cacela (CIIPC), da Ibérica – Eventos e Espetáculos e da Associação de Defesa do Património de Cacela (Adrip).

 

A entrada é livre. 

 

Contexto histórico

O Mediterrâneo teve sempre a capacidade de atrair gentes de diferentes culturas e credos e a localização geográfica do Algarve – o antigo Gharb – facilitou, desde a antiguidade, as trocas culturais e comerciais.

Cacela, importante núcleo urbano durante este período, foi um relevante ancoradouro integrado nesta densa rede de ligações, cujos barcos que ali aportavam, vindos do Levante, traziam novas modas, produtos e costumes.

Após a reconquista, ocorrida no século XIII, as marcas da presença da população moura no sul do território continuou a refletir-se nos hábitos, costumes e paisagens, sendo ainda hoje possível observar marcas dessa época de esplendor.

São esses tempos que pretendemos revisitar, ao longo de 4 dias, de 16 a 19 de julho, nas ruas de Cacela.

 

 

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *