Cultura, Reguengos de Monsaraz

Exposição de pintura “O Cante Alentejano e as suas Gentes” na vila medieval de Monsaraz

O que muda é a calmaAna Nunes vai apresentar na vila medieval de Monsaraz a exposição de pintura “O Cante Alentejano e as suas Gentes”. Esta mostra integra o ciclo de exposições Monsaraz Museu Aberto e poderá ser apreciada de 4 de julho a 30 de agosto, entre as 9h30 e as 12h30 e das 14h às 18h, na Igreja de Santiago.

Ana Nunes vai expor 25 obras pintadas a óleo sobre tela que retratam o Cante Alentejano e o Grupo Coral da Freguesia de Monsaraz, as casas e as gentes do Alentejo. Procurando o que está por detrás de uma porta ou de uma pequena janela, figuras tendencialmente retratadas pela artista, transporta para as suas telas a essência das coisas simples que, muitas vezes, fogem ao olhar. Ana Nunes refere que a sua pintura “resulta de um processo de registos meus. São memórias, fruto de uma vivência, da minha observação às coisas”.

A artista iniciou-se na pintura aos 24 anos como autodidata e em 2004 para aperfeiçoar a sua técnica começou a estudar com o Mestre Camol d’ Évora, de quem se torna discípula, abraçando colorismos fortes e novas formas. Ana Nunes já apresentou as suas obras em mais de meia centena de exposições individuais e coletivas, destacando-se no seu currículo os primeiros prémios obtidos nos concursos “Pintar Pavia ao Vivo”, em 2008 e 2012, e a aquisição dos seus trabalhos pela Stone Galery, de São Francisco, Estados Unidos da América.

 
Gente de Cante
Com seu jeito e preceito
Cante simples e humano.
Da languidez das gentes
É o teu olhar que me cala
Meu Povo Alentejano.

 

Não sei o que sinto
Quando estou contigo.
O meu silêncio não é em vão
Para trás deixo a melancolia
Quando te encantas comigo.
 
É com o teu olhar que me calo
Quando me cantas assim.
És Cante que me sustenta
Gente que me inventa
Não te cales junto de mim.
Ana Nunes
Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *