Celorico de Basto, Sociedade

Celorico de Basto deu as boas vindas ao Verão com as Marchas Populares

_DSC8113Decorreram, no dia 21 de junho, as Marchas Populares do Celorico a Mexer, uma iniciativa que se desenvolve pelo 6º ano consecutivo e que teve como protagonistas os utentes que integram o programa, idosos e pessoas portadoras de deficiência.

“É com satisfação que vejo a alegria estampada no rosto de todos aqueles que fazem parte desta festa. Uma festa que se caracteriza pela boa disposição, convívio salutar e diversão entre todos os utentes do Celorico a Mexer. Este calor humano, esta união fraterna é sinal de que está a ser feito um bom trabalho junto dos nossos idosos, um trabalho de integração e de pertença” disse o presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva, no arranque da iniciativa.

Apesar do calor sentido, ninguém arredou pé e todos se mantiveram até ao término das marchas populares. Uma atividade que faz parte do plano de atividades do Celorico a Mexer.

“Esta iniciativa desenvolve-se pelo 6º ano consecutivo e é uma das atividades mais bem acolhidas pelos utentes do programa. Estas marchas são fruto do trabalho entre idosos, animadores e professores que em uníssono desenvolveram a letra, escolheram a música e a indumentária no sentido de que tudo corresse em conformidade”, disse a coordenadora da Ação Social e Saúde da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Helena Martinho.

Pelo espaço, pavilhão Gimnodesportivo da EB2,3/S de Celorico de Basto, passaram 16 marchas a referir pela ordem de atuação a marcha de Caçarilhe e Rego, a marcha de Codessoso e Moreira do Castelo, a marcha de Borba da Montanha, a marcha da Cerdeira e Vacaria, a marcha de Veade e Corgo, a marcha de Arnoia, a marcha de Agilde, a marcha de Gémeos e Vale de Bouro, a marcha de Britelo e Molares, a marcha de Ribas, a marcha de Gagos e Ourilhe, a marcha de Carvalho, Infesta e Santa Tecla, a marcha de Nespereira e Basto S. Clemente, a marcha de Canedo, a marcha de Fervença e a marcha de animadores, professores, motoristas e técnicos da Câmara Amiga.

Os idosos participaram com brilhantismo nas marchas proporcionando momentos muito agradáveis à plateia. “Eu gosto de vir às marchas mas fico sempre nervosa quando chega a minha vez de atuar. Nós treinamos nos locais de animação mas nunca me sinto completamente preparada. Já estou no programa desde que ele arrancou e gosto de participar em todas as atividades mas as marchas são sempre um momento de alegria e boa disposição” disse Olinda Carvalho, utente do Celorico a Mexer.

O programa Celorico a Mexer voltará à rua, como habitualmente, aquando das Festas do Concelho, no cortejo etnográfico.

 

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *