Sociedade, Vizela

Vizela acolheu primeira Feira de Empreendedorismo Júnior

Feira Emp Junior entrega prémiosA Câmara Municipal de Vizela foi a anfitriã da primeira Feira de Empreendedorismo Júnior, que contou com mais de 200 alunos do 2.º ciclo, das escolas que integram a Rede de Empreendedorismo Escolar – IN.AVE, dos oito municípios que compõe a Comunidade Intermunicipal do Ave.

A Feira de Empreendedorismo Júnior teve, então, lugar no passado sábado, dia 30 de maio, na Praça do Município, onde os alunos e professores participantes tiveram oportunidade de apresentarem/comercializarem, nos seus stands, os produtos finais dos projetos de empreendedorismo que têm vindo a desenvolver ao longo do ano.

Dos nove projetos a concurso, Vizela arrecadou um honroso terceiro lugar com o projeto “Fruitliss”, da turma 5.ºA da Escola Básica de Vizela, orientada pela Professora Sandra Pereira e o Professor Luís Barata, que consistia na venda de fruta desidratada através de uma estufa artesanal que funciona, exclusivamente, a energia solar.

Já a turma do 5.º A da Escola Básica e Secundária de Infias – Vizela, orientada pela Professora Maria Emília Araújo e pelo Professor Adelino Pereira, foi distinguida com uma menção honrosa pelo seu projeto “Tuninfias”, que visava o desenvolvimento social através da música tradicional local, abrindo a Escola/Academia de Música à comunidade.

O Instituto Silva Monteiro, fez-se representar com as turmas do 6.º A e 6.ºB, orientadas pela Professora Maria do Sameiro Freitas, com um projeto com grande impacto ambiental e social, já que os produtos apresentados e comercializados na Feira partiam do reaproveitamento de desperdícios, sensibilizando para a importância da reciclagem e da criatividade enquanto móbil do empreendedorismo.

O júri, composto por representantes da Câmara Municipal de Vizela, da CIM do Ave, da Adrave e Sol do Ave, atribuíram o primeiro lugar ao projeto  “À descoberta do Património de Guimarães” da turma 6ºA, da Escola E.B. 2/3 João de Meira, de Guimarães, orientados pelos Professores Júlia Faria, Conceição Rodrigues e Manuela Ribeiro, pela inovação associada ao projeto que visava a valorização do património concelhio numa abordagem muito visual e intuitiva.

Em segundo lugar ficou o projeto “Bo tem mel”, da turma 6º C da Escola E. B. 2,3/S de Mondim de Basto, orientados pela Professora Rita dos Anjos Pires de Carvalho, em que o mel de qualidade, assumiu diferentes e apelativas formas de ser consumido, alargando o leque de potenciais apreciadores deste produto endógeno.

A segunda menção honrosa foi para o projeto “J. Meira & Tradição” da turma 6º D da Escola E.B. 2/3 João de Meira, Guimarães, orientados pela Professora Célia Ferreira, que incidiu sobre a importância da preservação da memória, enquanto fator de cultural, vertida numa perspetiva de dinamização económica.

A franca adesão às iniciativas de incentivo ao empreendedorismo, no nosso concelho, são, para a nossa Autarquia, um excelente indicador do potencial criativo e empresarial do nosso concelho, que conta com a colaboração e empenho das escolas e professores, na sensibilização de alunos em idade precoce, como foi o caso desta iniciativa.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *