Sociedade, Turismo, Vale de Cambra

Santo António em Vale de Cambra: a tradição com inovação

outdoor_800x300A Câmara de Vale de Cambra envolve milhares pessoas, entre adultos e crianças, nas Marchas Populares em honra de Santo António, reunindo assim muitos participantes para “redesenhar a tradição” dos cortejos locais enquanto produto turístico e cultural.

Esse formato de celebração já se vinha realizando no concelho em anos anteriores, mas, segundo revela o Presidente da Câmara Municipal, a iniciativa “vai ganhar agora uma nova dimensão” com a adesão da comunidade escolar.

“As marchas populares envolvem não só quem desfila, mas também um núcleo forte de ensaiadores, costureiras, construtores de arcos e adereços, músicos e letristas, que estão de corpo e alma neste trabalho”, declara José Pinheiro. “É essa tradição que queremos reafirmar, chamando a ela aqueles que são o seu garante de continuidade – os mais novos, as nossas crianças e os nossos jovens”, realça.

As marcas com figurantes adultos continuarão a realizar-se na noite de Santo António, de 12 para 13 de junho, e contarão este ano com mais de 600 dançarinos e 140 arcos decorativos, num circuito com início junto ao Edifício Municipal (em frente ao Mercado Municipal) e fim na Praça Álvaro Pinho da Costa Leite.

A novidade é que esse desfile será precedido, na tarde do dia 10, pelas marchas infantis, com crianças de seis escolas do 1.º Ciclo e ensino pré-escolar do concelho, acompanhadas por professores e auxiliares de educação.

“Mostrando que a tradição das marchas populares está bem viva, estes dois eventos constituem um importante produto turístico e cultural do nosso concelho, com um forte potencial de atratividade para o público”, defende José Pinheiro. “É uma oferta que não se pode perder e que deve, aliás, ser objeto de contínua renovação”, realça.

A reformulação do formato das marchas resulta do programa “Redesenhar a Tradição”, que envolve uma parceria entre a Câmara Municipal, o Agrupamento de Escolas de Búzio e a ADRIMAG – Associação de Desenvolvimento Rural Integrado das Serras de Montemuro, Arada e Gralheira.

O investimento para o efeito é de aproximadamente, 120.000€ com financiamento a 85%, pelo ON2 no âmbito do Provere – Programa de Valorização Económica de Recursos Endógenos.

Este é um projeto que valoriza o envolvimento e formação das gerações mais jovens em áreas diversas, como é o caso da coreografia, do guarda roupa e da cenografia.

Pretende-se assim, que as crianças sejam capazes de identificar este património imaterial e Inerente à realização das marchas, está a vertente de animação deste momento (de devoção a Santo António) um momento único.

Espera-se assim, um novo ponto de partida para a revitalização das Marchas que lhes confira maior qualidade e, sobretudo, continuidade.

As marchas integram o cartaz geral das Festas do Município e de Santo António, que apresenta ainda, outras propostas, entre as quais os concertos a 9 de junho por Los Españoles, a 10 por Os Azeitonas e a 11 pela banda One Vision, de tributo aos Queen.

As celebrações incluem ainda o 7.º Encontro Nacional de Veículos Antigos organizado pelo Clube Kreidler Florett, também a 10 de junho, e o 2.º Torneio de Futebol Eduardo Coelho, no dia 12.

 

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *