Palmela, Turismo

Colóquio reflete sobre importância do Enoturismo em Palmela

image001 (29)No âmbito da 20.ª Mostra de Vinhos em Fernando Pó, concelho de Palmela, a organização promoveu, no dia 9 de maio, o Colóquio “Importância do Enoturismo para o desenvolvimento da região”.

Dirigido, em especial, aos vitivinicultores e outros profissionais do setor, este momento de reflexão e debate, reuniu um painel de oradores com perspetivas e experiências diversas, no que respeita à valorização do património e da atividade vinícola, associando-os à construção de oferta turística específica para um nicho de mercado cada vez mais significativo. Participaram no Colóquio, o Vereador Luís Miguel Calha, responsável pelo Turismo da Câmara Municipal de Palmela, Mário Cravidão, do Instituto Politécnico de Setúbal, Fátima Silva, da Rota de Vinhos da Península de Setúbal, Manuela Sampaio, da ADREPES – Associação para o Desenvolvimento Rural da Península de Setúbal, José Arruda, da Associação dos Municípios Portugueses do Vinho e  Jorge Humberto, da Entidade Regional de Turismo da Região de Lisboa (ERTRL).

Na ocasião, o Vereador Luís Miguel Calha deu a conhecer a estratégia de desenvolvimento turístico que o Município tem vindo a concretizar, com o Enoturismo como prioridade. «Este produto turístico reinventa-se todos os dias e, por isso mesmo, estamos a desenvolver novos projetos e mais parcerias. Sublinho a participação na Associação das Rotas de Vinhos de Portugal e a recente criação da Associação Internacional de Enoturismo, como exemplos da aposta do Município em atrair cada vez mais turistas, dinamizar a economia do concelho e promover Palmela e os seus excelentes vinhos em todo o mundo», adiantou.

Mário Cravidão apresentou um estudo sobre o perfil do enoturista na região e sublinhou «as condições excelentes do território, para a sua evolução e o papel indispensável do trabalho em parceria», entre entidades públicas e privadas, para atrair turistas.

Jorge Humberto  abordou a importância do Plano Estratégico do Turismo para a região, referindo que o Enoturismo e o Turismo de Natureza são as principais prioridades da ERTRL para a centralidade Arrábida. «Estamos a trabalhar com os municípios de Palmela, Setúbal e Sesimbra para promover e valorizar este território excecional, e reforçar a sua atratividade turística» adiantou.

Fátima Silva deu a conhecer o diversificado leque de atividades programadas para 2015, ano que a Rota assinala os 15 anos de existência. «Este projeto continua a evoluir e conta com cada vez mais associados, empenhados na promoção do vinho e do enoturismo. A eleição para a direção da associação da Rota de Vinhos de Portugal representa, para nós, o reconhecimento do trabalho desenvolvido na região».

Manuela Sampaio apresentou a evolução do conceito de Enoturismo, com a introdução de novas atividades e reafirmou a disponibilidade da ADREPES para continuar a apoiar o desenvolvimento regional.

Por último, José Arruda sublinhou «a união dos municípios em torno da promoção do Enoturismo, na valorização dos seus territórios e dos vinhos portugueses». Aproveitou, ainda, para divulgar  a realização da Feira de Vinhos Europeus, a realizar em Oeiras, e o concurso internacional de vinhos La Selezione del Sindaco, que decorrerá, este ano, pela primeira vez, no nosso país.

 

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *