Oliveira de Azeméis, Sociedade

Ação de sensibilização alerta para o consumo de álcool no local de trabalho em Oliveira de Azeméis

Com o objetivo de contribuir ativamente para a redução do impacto dos acidentes de trabalho e das doenças profissionais e para a valorização da segurança e saúde do trabalho, a Câmara de Oliveira de Azeméis promoveu uma ação de sensibilização sobre Alcoolismo, no âmbito das comemorações do Dia Nacional de Prevenção e Segurança no Trabalho (28 de abril).

A iniciativa, realizada em parceria com o Centro Médico da Praça e a Associação Alcoólicos Anónimos, decorreu no Cineteatro Caracas e abordou o problema do alcoolismo nas vertentes: profissional, pessoal e familiar.

«O consumo excessivo de bebidas alcoólicas, além de prejudicar a saúde, pode ser responsável por acidentes no trabalho, alterações psicológicas e perturbações na relação com os outros trabalhadores», referiu o médico de medicina no trabalho, Rodrigo Silva.

«Trabalhar com álcool no sangue pode levar à falta de concentração, a quedas, a comportamentos violentos e a conflitos laborais», disse, adiantando que «cerca de ¼ dos acidentes de trabalho são resultantes do consumo excessivo de álcool».

Já para Vítor Fontela, enfermeiro no Centro Médico da Praça, «o álcool está acessível a todos, incluindo os adolescentes, e, por esse motivo, é uma problemática que afeta muita gente».
«Para além dos efeitos nocivos inerentes à saúde, o álcool cria um mau ambiente, quer em casa quer no trabalho. É um problema social que afeta todas as pessoas que estão à volta de quem bebe», rematou o profissional de saúde depois de apresentar os mitos e as verdades associadas ao álcool.

A iniciativa contou ainda com o testemunho e experiências de vida de 3 homens e duas mulheres da Associação Alcoólicos Anónimos.

Da ação de sensibilização, que pretendeu contribuir para uma maior reflexão e consciencialização sobre os perigos inerentes à ingestão de álcool e outras drogas no trabalho, concluiu-se que o consumo de bebidas alcoólicas tem vindo a aumentar nos últimos anos. No entanto é fundamental a adoção de medidas preventivas.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *