Economia, Oliveira de Azeméis

Município de Oliveira de Azeméis reduziu a dívida total em mais de 7 milhões de Euros em 2014

DCIM100GOPROAs contas relativas a 2014 do Município de Oliveira de Azeméis foram hoje aprovadas em reunião de Câmara. O relatório do exercício confirmou a obtenção de um resultado líquido de 3,2 milhões de Euros e a redução da dívida municipal em 7,1 milhões de Euros. Hoje a dívida total do município situa-se nos 30,7 milhões de Euros, quando em 2013 era de 37,9 milhões. Desde 2009, aquando da entrada em funções do atual executivo, a dívida total diminuiu 41%, ou seja, menos 21 milhões de euros no período em referência. A dívida encontra-se abaixo dos montantes previstos no Plano de Saneamento Financeiro. O prazo medio de pagamentos a fornecedores desceu 23 dias face a 2013, atingindo os 79 dias no final de 2014, cumprindo assim o limite de 180 dias.

“As contas de 2014 são muito positivas. Os números alcançados resultam de um trabalho consistente e rigoroso, e de uma gestão responsável. É com natural satisfação e sentimento de dever cumprido que podemos confirmar que a dívida desceu mais de 7 milhões de Euros no último ano, e que, desde 2009, ano em que tomámos posse, a dívida total do município baixou 41%, o correspondente a 21 milhões de Euros”, afirma Hermínio Loureiro, Presidente da Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis. O autarca salienta ainda que “este é o caminho a seguir” e que” à semelhança do que tem sido feito, não deixaremos de identificar e concretizar os investimentos que consideramos estruturantes para o desenvolvimento do nosso Concelho. Vamos continuar a trabalhar lado a lado com os oliveirense.”

A dívida total do Município de Oliveira de Azeméis era de 52 milhões de Euros em 2009, quando o atual executivo tomou posse. Passados cinco anos, no final de 2014, a dívida total atingiu os 30,7 milhões de Euros, o que equivale a uma descida de 41%, ou seja, menos 21 milhões de euros no período em referência.. Para estes números muito contribuiu os resultados alcançados no ano de 2014, no qual a dívida desceu mais de 7,1 milhões de Euros.

A diminuição do montante global da dívida foi determinada pela diminuição da dívida de empréstimos, de fornecedores e de outros credores. A dívida encontra-se abaixo dos montantes previstos no Plano de Saneamento Financeiro e próxima da estimativa do Plano de Ajustamento Financeiro.

Em 2014 a autarquia atingiu um resultado líquido superior a 3,2 milhões de Euros.

O Endividamento Líquido Municipal diminuiu cerca de 2 milhões de Euros, passando de 24,7 milhões em 2013 para 22,6 milhões de euros em 2014. Está agora abaixo do limite legal de endividamento líquido imposto pelo artigo 38º da Lei nº2/2007, de 15 de Janeiro. Por seu turno , o endividamento de Empréstimos Bancários a Médio e Longo Prazo diminuiu cerca de 3,7 milhões de Euros, passando de 28,3 milhões em 2013 para 24,5 milhões de euros no final de 2014. Está ainda acima do limite mínimo de redução imposto pelo n.º 3 do artigo 39º da Lei nº2/2007, de 15 de Janeiro.

A redução da dívida não inviabilizou o investimento em áreas essenciais para o Concelho de Oliveira de Azeméis. O volume de investimento em 2014 (cerca de 5,3 milhões de Euros) aumentou face ao volume médio de investimento verificado nos últimos anos (cerca de 4,9 milhões de Euros).

Nas despesas, as rubricas com maior peso são: despesa com o pessoal (28,2%), aquisição de bens e serviços (24,2%), aquisições de bens de capital (18,7%) e passivos financeiros (14,0%).

No que se refere aos proveitos e ganhos, as rubricas mais representativas são: transferências e subsídios obtidos (44,5%), receitas de impostos e taxas (35,5%) e vendas e prestação de serviços (8,3%). As transferências do Estado diminuíram cerca de 979 mil Euros face a 2013.

O Prazo Médio de Pagamentos totalizou 79 dias no final de 2014, registando uma diminuição de 23 dias face a 2013, cumprindo o limite de 180 dias definido no artigo 3.º do Decreto-Lei n.º 38/2008, de 7 de Março.

As contas relativas a 2014 do Município de Oliveira de Azeméis foram hoje aprovadas em reunião de Câmara com 5 votos a favor do PSD, e 4 votos contra do PS.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *