Lamego, Sociedade

Sapadores florestais de Lamego reduzem risco de incêndio

Sapadores_LAMEGO2015A ministra da Agricultura e do Mar, Assunção Cristas, anunciou em Viseu a aquisição de 59 viaturas para os sapadores florestais e a abertura de um concurso para constituição de mais 20 equipas, com cinco elementos cada. Criadas em 1999, existem atualmente 276 equipas de sapadores florestais no país. Na cerimónia esteve presente o Vice-Presidente do Município de Lamego, José Pinto, que destacou o trabalho desenvolvido pela equipa de sapadores de Lamego, constituída em 2008, e que resultou de um protocolo firmado entre a autarquia, a Autoridade Florestal Nacional e a Ribaflor- Associação Florestal das Terras de Ribadouro. “A sua atuação tem contribuído para a diminuição do risco de incêndios florestais no concelho, para além do serviço de vigilância que presta quando existe risco elevado ou muito elevado de incêndios, ou seja, no chamado período critico”. A juntar a isto, desenvolve uma atividade meritória em cumprimento do Plano Municipal de Defesa da Floresta Contra Incêndios, bem como no apoio ao combate a fogos florestais e a operações de rescaldo.

Nos últimos quatro anos, as equipas de sapadores florestais geriram 66 mil hectares de combustíveis, levaram a cabo 4500 ações de rearborização e procederam à beneficiação de 12 mil quilómetros de rede viária florestal e de 1650 pontos de água. Foram ainda responsáveis por 1650 dias de ações de sensibilização. Assunção Cristas enfatizou ainda que “esta é a primeira vez que algumas equipas são reequipadas desde a sua constituição. Como estamos a voltar a uma normalidade do ponto de vista financeiro, queremos que não se chegue a situações tão difíceis de degradação e que se possam ir renovando periodicamente, numa base anual”.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

1 comentário

  1. ( Comunicado a uma Câmara Municipal de Portugal )

    Excelentíssimos Senhores, a 9/10 de 2017 eu disse-vos:

    “Excelentíssimos Senhores.

    Por favor, compreendam que não chove, que temos temperaturas de 35ºC em Outubro, que há seca extrema e que há políticos que ocupam cargos de grande importância e que fazem previsões meteorológicas com antecedência de três meses, porque está em curso no nosso país, no Ocidente e em quase todo o Mundo, um programa de manipulação climática que está a destruir todos os sistemas climatéricos e sistemas de suporte de vida. Os senhores têm que compreender que os aviões para voarem não emitem qualquer tipo de rastro com a queima do jet fuel, e que as linhas brancas que ficam no ar depois da passagem destes aviões, linhas estas que as vemos desde há vários anos e quase todos os dias ( e há aviões que passam sem as deixarem ), são linhas compostas por aerossóis constituídos por nano partículas metálicas e químicas muito tóxicas para todos os seres vivos, e que causam um efeito dessecante nas árvores, fazendo com que estas adoeçam, enfraqueçam e que fiquem susceptíveis às pragas. E estes aerossóis usados neste programa internacional ( eugénico, de controlo populacional, de controlo de recursos hídricos e alimentares e ) de manipulação climática têm capacidades muito específicas, tais como; grande capacidade de absorção de humidade atmosférica e de humidade do solo e das linhas de água, produção de nuvens, chuva, queda de gelo no Verão se necessário, seca extrema, etc..

    Estas partículas pequeníssimas que são pulverizadas na Troposfera e Estratosfera também causam a destruição do Ozono e é por isso que os raios UV estão 30 ou 40 vezes mais fortes do que os valores normais e já estamos a receber raios UV C. Desloquem-se a pontos de observação elevados e observem as montanhas distantes, nós temos uma neblina densa que nunca nos larga e que por vezes é muito espessa e em dias extremamente secos, com temperaturas entre os 30 e os 40ºC. E com tempo seco e quente é IMPOSSÍVEL que possamos ver esta neblina que teima em permanecer. Claro que esta neblina é formada pela queda constante de aerossóis das camadas superiores da Atmosfera. Só pode haver neblina densa ou muito espessa a cobrir os montes na paisagem distante, se tivermos tráfego automóvel de milhões de viaturas ou pesada poluição industrial que justifique a neblina que se vê ( este smog que se vê), em dias que são quentes ou muito quentes e sempre secos ou muito secos. E em Portugal NÃO temos ( à excepção da zona do grande Porto e da grande Lisboa, e mesmo nas zonas mais industrializadas de todo o litoral – de forma alguma – e muito menos no interior do país ) condições de poluição, para que este smog, para que esta neblina, possa EXISTIR.

    Falta dizer que estas partículas dessecantes são também INFLAMÁVEIS.

    Mais de 250.000 hectares ardidos este ano, com mais de 60 vítimas mortais dizem-vos alguma coisa???

    Façam exames capazes para o alumínio ( testes laboratoriais em laboratórios independentes, capazes de detectar nano partículas e / ou com um espectrómetro de massa ), para o chumbo e bário entre outros elementos, nas linhas de água e para a água da chuva. Também para o solo e para o ar que respiramos.

    E olhem à volta, os animais ( insectos, morcegos, pássaros, etc.. ) estão todos a desaparecer.

    Visitem POR FAVOR o site; http://www.geoengineeringwatch.org , façam por lá algumas consultas muito demoradas, para que possam compreender o ENORME sarilho no qual estamos TODOS metidos.

    O meu muito obrigado. Cidadão preocupado”.

    Mas há mais:

    O efeito dessecante nas árvores é causado pelas nano partículas de alumínio que estão e são um dos principais componentes dos aerossóis que estão a ser pulverizados sobre nossas cabeças. Este alumínio é também a principal causa de morte que está a causar o desaparecimento das abelhas. Claro que os pesticidas e os glifosatos prejudicam muito as abelhas, mas estas ( e já há papeis publicados sobre o assunto ) estão a morrer de uma forma de Alzheimer semelhante à doença de Alzheimer que afecta as pessoas. A juntar a isto temos os pesticidas. As vespas não são causa directa, mas sim a machadada final numa população de abelhas já doente e moribunda. O mesmo aplica-se para as pragas que afectam as árvores. As árvores secam e ficam doentes por causa do alumínio e ficam consequentemente expostas a todas as pragas e fungos. Árvores saudáveis não têm musgos e líquenes em grande quantidade em seus troncos e galhos ( a menos que estejam em latitudes tropicais ), pois estas defendem-se quimicamente contra invasores e espécies parasitas. O mesmo pode dizer-se para as árvores de fruto que são atacadas por fungos. As palmeiras, por causa do alumínio, morrem em semanas.

    Os casos de Alzheimer nos seres humanos estão a aumentar exponencialmente nos últimos anos, visitem os lares de 3ª idade e vejam.
    A doença de Alzheimer está directamente ligada à contaminação do ambiente pelo ALUMÍNIO.
    O alumínio também está presente nas vacinas como adjuvante e conservante. Leiam os folhetos informativos das vacinas.

    Mas há mais;

    A manipulação climática não é feita “somente” à custa da pulverização de nano partículas químicas e metálicas na Troposfera e Atmosfera ( de metais pesados como o ALUMÍNIO ) e de materiais que são pulverizados por cima das nuvens e que causam a formação de cristais de gelo, para se produzir neve ou granizo ( inclusivamente no Verão ), mas também através da manipulação da coluna de ar, feita através da emissão de sinal electromagnético transmitido pelas antenas electromagnéticas ( que vemos a florescerem em todos os lados, como cogumelos ) e antenas do género HAARP. Não se esqueçam de que a atmosfera está saturada de pequeníssimas partículas metálicas que absorvem muito bem a humidade atmosférica, e tanto os metais como alguns químicos específicos e a água reagem muito bem ao sinal electromagnético. O que eu estou a tentar dizer meus senhores, é que é possível produzir-se vento, se alguém assim o decidir. Visitem o site http://www.geoengineeringwatch.org , procurem lá sobre estas informações e poderão confirmar que o que eu estou a dizer é 100% correcto. Estas técnicas não são um segredo, são usadas há muito tempo, e inclusivamente estão patenteadas e há documentação a comprovar tudo isto. E estes FACTOS colocam tudo num patamar muito diferente; claro que se lembram da tragédia de Pedrógão Grande ( entre outras tragédias que ainda estão a acontecer )?, nesse dia não houve vento em todo o país e no entanto, no vasto local onde o incêndio deflagrou, várias testemunhas que sobreviveram ao fogo e que tiveram que fugir falam de um CICLONE DE FOGO que apanhou as pessoas desprevenidas ( ciclone de fogo, com ventos muito fortes, com estas palavras ). A 4 ou 5 km das frentes de fogo, não havia vento. Vento à parte, a Ministra do MAI este ano usou o termo; “fogos eruptivos”. Os fogos são “eruptivos” e tudo explode em chamas por causa do facto de todas as florestas estarem revestidas com estas nano partículas INFLAMÁVEIS destes aerossóis que são pulverizados incessantemente. Não se esqueçam que a secura das florestas não é só porque não chove. O alumínio presente nestes aerossóis causa um efeito dessecante nas árvores, e é por isso que árvores muito resistentes e que aguentam seca e que duram séculos, como carvalhos, pinheiros, castanheiros e nogueiras (entre outras), estão em tão péssimo estado. Os castanheiros começaram a dar castanhas este ano cerca de 40 dias antes da altura normal, porque estão a morrer.

    A propósito das antenas electromagnéticas; visitem este site – http://www.cellmapper.net , e vão poder compreender que entre o número de antenas que estão registadas como equipamentos que provêm serviço às empresas de telecomunicações e o número real de antenas que estão no terreno, a diferença é de um para dez ou mais. Basta conhecerem o terreno e fazerem uma ou duas viagens pelas autoestradas de Norte a Sul do nosso país para se poder perceber que há muito mais antenas do que aquelas que estão registadas. E porquê? E para além das questões ligadas ao programa de manipulação climática que está em curso em quase todo o Mundo, porque é que estas antenas são instaladas perto de habitações, escolas, escolas primárias, lares de 3ª idade, Hospitais, centros desportivos, estádios, Igrejas e em todos os parques industriais, etc.., quando se sabe que o sinal proveniente destas antenas tem um alcance de dezenas de km? E isto acontece quando se sabe já de antemão ( por causa de papeis médicos já publicados no Brasil e nos EU, etc.. ) que estas frequências electromagnéticas são perigosas para a saúde pública e que causam cancro, esterilidade (principalmente nas mulheres), abortos consecutivos nas primeiras semanas ou primeiros meses de gravidez, entre outras patologias nos seres humanos. Então porque é que as entidades reguladoras não actuam e porque defendem as corporações e não as populações?, Não se esqueçam que vem aí a tecnologia 5G e esta tecnologia nem sequer foi testada em matéria de impacto na saúde pública, mas mesmo assim já está a avançar nos EU. E sabe-se que com sinais mais fracos e de tipo menos agressivo para os seres vivos ( não é só a potência do sinal que conta, mas também as características específicas das frequências emitidas ) o impacto na saúde pública e nos seres vivos é enorme e muito negativo, como já disse neste texto.

    https://youtu.be/z99_SzoXZdY
    https://youtu.be/kDWtygMbu5M
    https://youtu.be/8QzgidqA7a4
    https://youtu.be/2wNECzFJcAc
    https://youtu.be/s-MBEiAmcqU
    https://youtu.be/JojdEH0nzos

    Penso que está na altura de recuperar-mos o “nosso” país de volta.

    O meu muito obrigado, cidadão preocupado.

    Caros concidadãos e agentes da LEI.

    Como complemento às informações já prestadas a Vossas Excelências, devo acrescentar que;

    1 – A pulverização de aerossóis feita na Estratosfera, tem como único objectivo a destruição do Ozono. Factor que está a aumentar exponencialmente e a acelerar rapidamente o aquecimento Global. Peguem em binóculos potentes e observem ( de preferência de um ponto de observação elevado, e por debaixo das rotas destes aviões que passam mais ao cimo na Estratosfera ) as plumas enormes de aerossol que saem das asas dos mesmos. Muitas vezes as densas plumas expandem ao saírem dos pontos de pulverização que estão nas asas, ficando mais largas do que a envergadura dos próprios aviões. Se tiverem sorte, na troposfera, muito abaixo, poderão com alguma atenção verificar que por vezes é possível observar-se aviões que tendo 2 ( dois ) motores, contudo deixam 4 ( quatro ) trilhas de aerossol no ar. Já com menos sorte, porque é mais frequente observar–se, e dependendo da vossa localização, é também possível ver-se aviões que seguem em seus voos e que a determinada altura iniciam a pulverização, deixando as linhas brancas no ar, que ficam com dezenas de km de extensão. O contrário também é possível observar; aviões que voam deixando materiais no ar, em grande extensão e que subitamente ( com alguma libertação intermitente de aerossóis ), terminam as pulverizações, ao ficarem sem aerossóis nos tanques, continuando nas suas rotas sem a emissão de qualquer rastro visível.

    2 – Os insectos estão a extinguir-se muito rapidamente, e estes animais são a base da cadeia alimentar e muitos são POLINIZADORES importantes. De entre os mais importantes, contam-se as abelhas. A queda nas populações de insectos já era uma tendência preocupante nestes últimos 20 a 25 anos, mas nos últimos 6 anos a queda foi vertiginosa, muitas espécies encontram-se já extintas. Aves insectívoras, como o chapim e o chapim-real, entre muitas outras espécies insectívoras, estão a extinguir-se também. Todos os morcegos estão em rota de extinção, pois dependem dos insectos nocturnos para poderem existir. Sabe-se que estes aerossóis têm um impacto muito negativo em todas as formas de vida, e os animais mais pequenos como os insectos, são logicamente mais sensíveis. Mas qual foi o elemento extra e significativo, com potencial de criar efeitos negativos à existência de todos os seres vivos, ao qual os ecossistemas foram expostos nestes últimos 6 anos ( pois já estamos a ser severamente pulverizados com intensidade com estes aerossóis, desde os finais dos anos 90 )? – O elemento extra foi a tecnologia 4G. Que começou a ser instalada em Portugal em 2011. Haverá ligação directa?? Os insectos pela forma como comunicam e se orientam ( com suas pequenas antenas ), e pela forma como interagem com o meio ambiente são particularmente sensíveis a frequências electromagnéticas. Estes produtos são lançados no mercado, sem os devidos estudos em matéria de impacto ambiental feitos por entidades competentes e independentes, e são tidos em conta como seguros somente por causa do peso empresarial das companhias que os lançam. E isto acontece quando já existem papéis médicos e científicos, que comprovam que estas tecnologias não são seguras ( para a saúde humana ). Penso que no mínimo, uma investigação deveria ser conduzida. Sem polinizadores, de futuro vamos estar sujeitos ao consumo de alimentos transgénicos. Atenção.

    https://www.rt.com/news/407215-insect-population-decline-study/

    Não é preciso irmos à internet para termos uma noção clara de que algo está muito mal. Nestes dois últimos Verões e pela primeira vez em minha vida ( e não sou novo ), pude testemunhar que foi possível ficar durante todo o Verão com janelas abertas e com luzes acesas, sem que durante a noite ou de manhã tivesse em casa, dezenas ou centenas de insectos nocturnos de muitíssimas espécies, tais como; mariposas, mosquitos, os adultos da larva da formiga leão, insectos carnívoros nocturnos, coleópteros, etc.. Isto era impossível de acontecer a alguns anos atrás. Também, os mais velhos que estão a ler estas palavras, lembram-se com certeza, que a 15, 20, 25 anos atrás, ao fazer-se uma viagem em estrada ou autoestrada por um percurso com algumas dezenas de km ou mais, isso iria significar que a frente dos carros e pára-brisas iriam necessitar de lavagem cuidadosa, no final e às vezes durante estas viagens, por causa do grande número de insectos que colidiam com os automóveis. Isso hoje não acontece. Nos postes de iluminação, à noite já não se vêem mariposas e morcegos, como era comum. Mesmo nos muitos que ainda têm as lâmpadas convencionais, fora das cidades. Pois sabe-se que as lâmpadas novas ( de tecnologia LED, que devem ser usadas só em espaços interiores – pois são lâmpadas que foram desenvolvidas para mimetizarem as condições de iluminação solar ), e que são utilizadas já em muitos postes públicos, por serem tão brilhantes, também causam grandes problemas aos insectos nocturnos.

    3 – As árvores ao absorverem as nano partículas de alumínio, sofrem um efeito dessecante e adoecem. Isto significa que mesmo que chova com alguma abundância, as árvores não vão poder assimilar a quantidade de água de que necessitam, por causa deste mesmo efeito dessecante, pois as árvores estão a acumular alumínio em seus tecidos sistematicamente. Isto também significa ( e este facto acontece com todos os seres vivos, não só no Reino Vegetal ), que irão estar expostas a infecções provocadas por fungos que causarão mais doença e que através do efeito debilitante causado por doença agravada ( no caso das árvores ), serão abertas as portas para que espécies parasitas infestantes ataquem e acabem com as árvores, a curto ou médio prazo, conforme as espécies de árvores.

    4 – Devemos ter em conta outro facto muito preocupante;

    A capacidade de emissão de sinal ( em termos de potência ) proveniente das antenas electromagnéticas é ditado pelo diâmetro dos cabos que alimentam com energia eléctrica estas mesmas antenas. O diâmetro é directamente proporcional à capacidade de transporte de energia por parte dos cabos, em matéria de corrente eléctrica ( “amperagem” ). Se visitarem estas antenas e se fizerem os cálculos vão poder constatar, que os cabos que as alimentam permitem o transporte de corrente na ordem das centenas ou milhares de amperes ( noutros países, estas antenas têm cabos instalados com um diâmetro ainda maior que permitem as antenas efectuarem transmissões com uma potência na ordem das centenas de milhar de watts, ou até acima de um milhão de watts ). Os Senhores Agentes da Autoridade e da Lei, sabem que num aparelho taser podem ser debitados com a descarga, muitos milhares de volts ( a tensão é muito alta ), mas a “amperagem” ( a corrente ) é muito baixa. Se nestas descargas a corrente fosse alta, na casa das dezenas de amperes, a pistola taser seria sempre uma arma letal.

    Quando tocamos num cabo de média ou muito alta tensão, morremos, não por causa da voltagem ( que a partir de valores muito elevados também é muito perigosa ) mas principalmente por causa da corrente ( da “amperagem” ), que nestes cabos também é elevada. É por isso que as pessoas ficam carbonizadas.

    E agora, como se controla a potência do sinal debitado ( e a direcção do sinal ) nas antenas electromagnéticas? Tanto quanto sei, noutros países, é carregando num botão ou por controlo remoto através de um telemóvel. Estarei enganado?

    As antenas electromagnéticas, dependendo das estruturas, também podem emitir um sinal de “microwaves” ( micro-ondas ), similar à radiação emitida pelos fornos de micro-ondas que temos em casa.

    Estes sinais ( esta radiação dentro dos fornos ) com correntes eléctricas domésticas geram calor, capaz de cozinhar alimentos, calor este que é gerado de forma diferente do que é gerado dentro de um forno eléctrico, por causa do género de energia que está em causa. Agora imaginem o que pode acontecer com corrente eléctrica a debitar potência na ordem das dezenas ou centenas de milhar de WATTS.

    Falta acrescentar outro dado muito preocupante;

    O ponto de IGNIÇÃO das nano partículas de alumínio, que respiramos, que as árvores respiram e que acumulam em seus tecidos e folhas ( e que lhes causa um efeito dessecante ) e que revestem tudo na Natureza é de 100ºC ( cem graus centígrados ). Semelhante ao ponto de ebulição da água. A juntar a este FACTO perturbador, temos a agravante de não chover durante meses porque alguém assim o decide ( ou de chover em demasia noutras regiões geográficas ), por causa do programa de manipulação climática que está em curso no Ocidente e em quase todo o Mundo. Já perceberam porque é que estes incêndios, se não são controlados nos primeiros 5 minutos, tornam-se quase impossíveis de apagar??

    https://www.nanowerk.com/spotlight/spotid=24650.php

    Informação adicional; Na Califórnia, um Juiz decidiu deliberar que ninguém mexia nestas estruturas, que também arderam em alguns casos, antes de haver investigação para se apurar se essas antenas tiveram alguma coisa a ver com os terríveis incêndios que por lá também causaram enorme devastação e perda de vidas, nestes últimos dias.

    Fonte: SRN news.

    Fonte adicional: http://www.geoengineeringwatch.org .

    5 – Para acabar:

    SF: We can have no way of knowing to what degree geoengineering — the ongoing daily spraying of literally tons of toxic metal nanoparticles combined with who-knows-what — has contributed to the deadly build-up of pollution now increasingly inundating our atmosphere, not just over North America, but also Africa, India, China. These particulates are said to be capable of causing permanent DNA mutations. To see the intense accumulations of Atmospheric Aerosol Particulates around our planet, use this link to go to the Earth Null School:

    https://earth.nullschool.net/#current/particulates/surface/level/overlay=pm10/orthographic=-260.29,34.79,640

    Or find earth.nullschool.net
    Click on the word earth
    then on Mode: Particulates PM 10

    WIKI: Atmospheric Aerosol Particles: Particulates are the deadliest form of air pollution due to their ability to penetrate deep into the lungs and blood streams unfiltered, causing permanent DNA mutations, heart attacks, and premature death. The effects in humans and animals include asthma, lung cancer, respiratory diseases, cardiovascular disease… Particulate matter can clog stomatal openings of plants and interfere with photosynthesis functions. … The smallest particles, less than 100 nanometers (nanoparticles), may be even more damaging to the cardiovascular system. Nanoparticles can pass through cell membranes and migrate into other organs, including the brain. … The effects of inhaling particulate matter that have been widely studied in humans and animals include asthma, lung cancer, respiratory diseases, cardiovascular disease, premature delivery, birth defects, low birth weight, and premature death. … Increased levels of fine particles in the air as a result of anthropogenic particulate air pollution “is consistently and independently related to the most serious effects, including lung cancer and other cardiopulmonary mortality.”

    . . .

    2. Joe Neubarth wrote on 18th Oct: “In 1977 – 1978, money was collected by the Rich from the Rich to fund the carving and the erection of the Georgia Guidestones that called for a cap of 500 million people on the planet. In the brochure that was circulated at that time there was a call for maintaining Nature preserves in what is now Southern Asia, Africa and Latin America. Humans would be able to tour, but not live in those areas. The understanding was that the people already living in those regions would have to be eliminated. The process chosen was to allow Global Heating to run rampant to remove the “common people” while the rich took to sheltering underground to avoid the Starvation Food Riots.
    That program is now being run. As the Rich see it, only the Rich Intelligent People (RIPs) will survive and Nature will eliminate the lower IQ inferior people. That will qualify as the Greatest Eugenics program in the history of the world. They talk about it freely at their parties.”

    . . .

    Triangulação no terreno aonde estes grandes incêndios se sucederam tem que ser feita ( na minha opinião ), para que se possa investigar se existiu alguma forma de relação ou interacção que possa ter ocorrido entre os fogos e qualquer tipo de estruturas que possam ter funcionado de forma irregular e alterada, aquando dos mesmos ( mapeamento sobre o posicionamento das mesmas, no terreno, e verificação de registos de funcionamento, quer seja por radar ou outro, se os houver ). O problema pode não estar centrado somente com o facto de algumas pessoas acenderem os incêndios, no mato, por negligência ou com intenção. E não se esqueçam da questão dos ventos, como expus no primeiro email.

    Farei agora mais uma consideração; Na comunicação social estão a dar previsão de grande risco de incêndio para o próximo dia 31 de Outubro. E eu pergunto, porque nestas circunstancias excepcionais de potencial perigo; 1º – O cancelamento da fase “charlie” aconteceu este ano como nos anos anteriores, a 15 de Setembro?, e 2º – outro dado que para mim é ainda mais preocupante; porque é que nestas circunstâncias de excepcional potencial PERIGO ( climatérico e de secura das florestas ), vemos que as pequenas aeronaves que cruzam os céus com grande frequência ( avionetas monolugar ou pouco maiores, ou drones ), têm sempre autorização para voarem sempre que lhes apetece??, ainda hoje estive bem no centro da grande região ardida por este gigante último incêndio que ceifou a vida a mais de 40 pessoas, ferindo muitos mais e causando destruição nunca vista, incêndio que veio do Distrito de Coimbra para o Distrito de Viseu, e o que pude constatar, a meio do dia, foi a passagem de 6 ( seis ) pequenas aeronaves, que passaram em linha, cruzando a grande região ardida. Facto este, quando ainda a poucos meses, num foco de incêndio ( aquando do grande desastre de Pedrógão Grande ), perto de Pedrógão, populares viram ( e foi noticiado na TV ) uma avioneta a fazer uma grande curva perto da área aonde estes populares combatiam este foco de incêndio e que pouco depois da passagem desta aeronave se ter efectuado, mais focos de incêndio surgiram por debaixo da zona da baixa Troposfera que foi percorrida pela mesma aeronave.

    Estes testemunhos por parte de populares já se sucederam em anos anteriores, e noticiados na TV.

    Porque é que a autoridade(s) que regulamenta(m) as condições de voo e de acesso ao espaço aéreo não intervêm??

    O meu muito obrigado, cidadão preocupado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *