Portimão, Sociedade

Portimão adere à Hora do Planeta 2015

Foto 60+Começou a contagem decrescente para a Hora do Planeta 2015 sob o mote “Use your power to change climate change – Usa o teu poder contra as alterações climáticas”. O município de Portimão volta a associar-se a esta iniciativa mundial com as luzes a desligaram-se durante 60 minutos nos principais edifícios municipais.

Entre as 20.30h e as 21.30h, do dia 28 de março, o edifício dos Paços do Concelho, Museu de Portimão, o TEMPO – Teatro Municipal de Portimão, o Mercado da Av.ª S. João de Deus, a Biblioteca Municipal Manuel Teixeira Gomes, o Auditório Municipal e Casa Manuel Teixeira Gomes juntam-se ao protesto mundial contra as alterações climáticas. Um gesto que reflete a preocupação do município com a sustentabilidade de recursos e proteção ambiental e que pretende também alertar consciências, incentivando os munícipes a “usarem o seu poder contra as alterações climáticas”. Este é também o mote da campanha promocional da Hora do Planeta 2015.

Para além dos edifícios municipais, a ideia é que também os munícipes e as empresas adiram a esta iniciativa e mantenham as suas luzes apagadas durante os 60 minutos em que decorre a iniciativa. Chamar a atenção para questões relacionadas com o aquecimento global, mas também para a necessidade adotar comportamentos sustentáveis, em prol do planeta e da qualidade de vida das gerações futuras é um dos principais objetivos deste movimento global.

Recorde-se que A Hora do Planeta é uma iniciativa da WWF (www.wwf.pt) que começou em 2007 em Sidney, na Austrália, quando 2,2 milhões de pessoas e mais de 2.000 empresas apagaram as luzes por uma hora numa tomada de posição contra as mudanças climáticas. Um ano depois a Hora do Planeta tornou-se um movimento de sustentabilidade global com mais de 50 milhões de pessoas em 135 países a mostrarem o seu apoio a esta causa ao desligarem simbolicamente as suas luzes.

Marcos globais, como a Sydney Harbour Bridge, a Torre CN, em Toronto; a Ponte Golden Gate, em São Francisco; o Coliseu de Roma, entre muitos outros, ficaram as escuras como símbolos de esperança por uma causa que se tornava mais urgente a cada hora e em qualquer parte do mundo.

Portugal participa na Hora do Planeta desde 2009, mas é a primeira vez que a Earth Hour Blue, plataforma internacional de crowdfunding do evento, destaca uma angariação de fundos para conservação de florestas de sobreiros e de espécies como o lince ibérico. Em 2014 aderiram 162 países, mais de 7000 cidades e vilas, dos quais 90 foram municípios portugueses.

 

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *