Póvoa de Lanhoso, Sociedade

Póvoa de Lanhoso valoriza património arqueológico

Inauguracao escavacoes Garfe 2 (Foto da autoria de Pedro Castilho)Foi inaugurada a Musealização da Capela da Senhora do Monte e de uma casa rural, nas Tapadinhas da Senhora do Monte, em Garfe, no passado dia 8 de fevereiro. O concelho da Póvoa de Lanhoso vê assim enriquecido e valorizado o seu património arqueológico.

Este processo de escavação e musealização, que agora culminou, deve-se ao empenho das instituições envolvidas: Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, Junta de Freguesia e Centro Social e Paroquial de Garfe, bem como de voluntários, principais obreiros no terreno destes trabalhos arqueológicos.

Presentes estiveram o Vereador para a Cultura da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, Armando Fernandes; o Presidente da Junta de Freguesia de Garfe, Paulo Ferreira; e o pároco local e presidente do Centro Social, padre Luís Fernandes Peixoto, para além de outras individualidades.

“Este foi o culminar de um processo que começou há mais de dois anos, em parceria com a Junta de Freguesia de Garfe e com o Centro Social. Tivemos diversos voluntários que deram corpo às equipas de trabalho e que se orgulham do resultado final. Sem eles não seria possível obter os resultados que obtivemos”, referiu o Vereador para a Cultura, Armando Fernandes, à margem do evento. “Nunca é demais referir que a capela da Senhora do Monte se situa no lugar de Gondiães da freguesia de Garfe. Este facto vem dar-nos razão quando defendemos que os limites administrativos têm de ser corrigidos”, acrescentou.

A população também não faltou à cerimónia de inauguração das ruínas, agora valorizadas, que englobou uma breve oração, a entrega de certificados aos voluntários da última campanha arqueológica, uma interpretação técnica das estruturas e os agradecimentos finais por parte de representantes de entidades presentes.

Estão agora em condições de serem visitados dois novos recursos patrimoniais, que contribuem para o enriquecimento histórico-arqueológico e para a promoção turística do concelho da Póvoa de Lanhoso.

De lembrar que o município da Póvoa de Lanhoso tem apostado numa estratégia de estudo, salvaguarda e valorização do património arqueológico concelhio, existindo outros sítios que se pretende valorizar, já em 2015, através da escavação e musealização da villa romana de Via Cova, em Lanhoso; de uma ação de conservação do Castro de Lanhoso; da delimitação e arranjo da área envolvente do santuário rupestre de Garfe; e da recuperação e valorização do Aqueduto dos Caleiros, na União de Freguesias de Esperança e Brunhais.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *