Óbidos, Sociedade

Comunidade convidada a conhecer o edifício nomeado para o European Union Prize For Contemporary Architecture em Óbidos

JM_ParqueTecnologicoObidos_204O Parque Tecnológico de Óbidos está a organizar um evento dedicado a arquitetos, estudantes de arquitetura, interessados, comunidade e imprensa, que pretende dar a conhecer os edifícios centrais, da autoria do arquiteto Jorge Mealha, recentemente nomeados para o European Union Prize For Contemporary Architecture – Mies Van Der Rohe Award 2015 (Prémio da União Europeia para a Arquitetura Contemporânea). A apresentação realiza-se no próximo dia 28 de fevereiro, sábado, pelas 11h00, em Óbidos.

O prémio em questão é atribuído de dois em dois anos e que pretende reconhecer e premiar a produção arquitetónica de qualidade na Europa. Segundo o sítio na internet da Fundação Mies van der Rohe (Barcelona), “o prémio chama a atenção para o importante contributo dos profissionais europeus para o desenvolvimento de novas ideias e tecnologias”. Ao mesmo tempo, oferece às instituições “a oportunidade de chegar a uma compreensão mais clara do papel cultural da arquitetura na construção das nossas cidades”.

Recorde-se que os edifícios centrais do Parque Tecnológico de Óbidos são caracterizados por um corpo de forma pura, um quadrado vazado e sobrelevado que, pela sua disposição e articulação, delimitam e sugerem um espaço exterior central. Os volumes térreos reinventam a topografia do sítio e sugerem um desenho natural – por via da erosão – para a Praça Central, enfatizam uma estratégia de sentido telúrico em que arquitetura e paisagem são indissociáveis. “O desafio criativo que representou, associado ao pretexto de investigação que implicou, foram os ingredientes que motivaram toda a equipa em torno do objetivo de criar/propor uma solução onde memória, desenho, programa, infraestruturas, paisagem e sustentabilidade fossem, tanto quanto possível, indissociáveis”, afirmou o arquiteto Jorge Mealha.

O valor total da empreitada de construção foi de 5,4 milhões de euros. O edifício tem uma área total de construção superior a 4 mil metros quadrados, com várias estruturas de apoio, nomeadamente, escritórios, auditório, salas de reunião e de formação, espaços de colaboração, espaços de lazer e cafetaria.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *