Castro Marim, Cultura, Sociedade

Cultura e animação em debate na Biblioteca Municipal de Castro Marim

Debate Cultura 2015Melhorar a comunicação e articular a programação de eventos entre os vários agentes culturais, foi uma das conclusões do debate sobre cultura e animação no concelho de Castro Marim, que este sábado reuniu no auditório da Biblioteca Municipal os dirigentes associativos, autarcas e a comunidade castromarinense.

O debate teve início com a apresentação de um documento síntese acerca da política cultural do município, organizado pela Unidade Orgânica de Educação, Ação Social e Cultura e Desporto da autarquia, através do qual a Vice-Presidente da Câmara Municipal, Filomena Sintra, deu a conhecer a oferta cultural do concelho, o papel das associações na produção de eventos e a existência de equipamentos municipais que potenciam a cultura.

Ao longo de mais de três horas de debate, estiveram sobre a mesa diversas questões, tais como: a defesa intransigente da identidade cultural de Castro Marim, a realização das jornadas de história de Castro Marim, a dinamização dos equipamentos culturais, o Plano de Gestão Global dos Patrimónios de Castro Marim e a oferta turística cultural do concelho.

Uma das matérias consensuais entre os vários intervenientes neste fórum prende-se com a necessidade da criação da Agenda Cultural do Município, que retrate fielmente a promoção e divulgação dos eventos realizados pelas associações locais e produtores culturais, que trabalham afincadamente para afirmar Castro Marim culturalmente.

A encerrar o debate, interveio o presidente da Câmara Municipal, Francisco Amaral que, agradecendo a disponibilidade das forças vivas da terra para debater um tema de grande acuidade como é o caso da cultura, lembrou que vivemos um período de vacas magras e que é preciso canalizar os escassos recursos financeiros disponíveis para o abastecimento de água ao domicílio e acudir a todos aqueles que socialmente estão a atravessar situações difíceis.

Ainda assim, o executivo que lidera não deixará de continuar a apostar na cultura, visto que a mesma é um fator de desenvolvimento que qualifica a oferta turística do concelho.

 

 

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *