Ansião, Cultura

Teatro Olimpo em Ansião assinala 18 anos de actividade

OlimpoO teatro Olimpo comemora no próximo sábado, 10 de Janeiro, o seu 18º Aniversário, no Centro Cultural de Ansião. Para assinalar a data, este grupo de teatro amador de Ansião propõe uma grande noite de teatro, com entrada gratuita e composta por duas peças distintas: “O Parque”, de Ricardo Vinagre, e “O Que Há Mais São Homens”, de Luís Veríssimo. Na primeira delas, poderemos conhecer a história de um sem-abrigo, alguém com um passado de pessoa “normal”, mas que, devido aos infortúnios da vida, se viu obrigado a “residir” na rua. Quanto à segunda peça, a mesma foi estreada em 2009, mas vai agora ser alvo de reposição, por ser a comédia que, em todo o historial do grupo, mais espectáculos realizou pelo País. Nela se exibe uma sucessão de histórias sobre a eterna guerra dos sexos, narradas por três actrizes e um ator.

 

O Teatro Olimpo foi fundado a 11 de Janeiro de 1997 e encontra-se sedeado no Centro Cultural de Ansião. Nas suas “fileiras” de atores e técnicos, tem contado com elementos de todas as freguesias do concelho, dedicando a maior parte das suas energias, à regular itinerância pelo País, de forma a poder responder aos muitos convites que habitualmente recebe para participar em festivais teatrais, organizados por diversas entidades. Assim, do seu currículo geográfico, constam já representações em cerca de 90 municípios portugueses, muitos deles com presença reiterada ao longo da última década. Estreando pelo menos uma nova peça por ano, ao longo do seu percurso o grupo Ansianense logrou percorrer muitos dos textos mais emblemáticos da história do teatro, tais como “O Avarento”, de Molière, “A Casa de Bernarda Alba”, de Garcia Lorca, “Deus Lhe Pague”, de Joracy Camargo”, “Hamlet Ou Talvez Não”, de Paul Rudnick, “O Doido e a Morte”, de Raúl Brandão, e “Auto da Índia”, de Gil Vicente, entre outros.

 

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *