Estarreja, Sociedade

Pinheiro de Natal natural conquista os estarrejenses

???????????????????????????????A campanha de oferta de pinheiros está a chegar ao fim com a última entrega agendada para a próxima sexta-feira, dia 12. Com a iniciativa “Feliz Natal… Com uma Árvore Natural”, a Câmara Municipal de Estarreja junta o útil ao agradável e dá uma nova vida aos pinheiros-bravos que resultam do desbaste que é necessário fazer anualmente na área do Eco Parque Empresarial de Estarreja.

Dando uma nova magia ao Natal e satisfazendo o desejo das famílias de terem uma árvore natural como símbolo de tradição, união e esperança, a Câmara Municipal de Estarreja decidiu efetuar, propositadamente em dezembro, a obrigatória operação de desbaste de Pinheiros bravos (Pinus pinaster), que vai contribuir para a regeneração de Pinheiros mansos (Pinus pinea) na área do Eco Parque Empresarial de Estarreja.

Os pinheiros bravos retirados são aproveitados e oferecidos à população para que, nesta época, os utilizem como elemento central da decoração natalícia. “É melhor do que cortar nos pinhais dos outros e é preferível ser natural do que plástico. Assim é mais bonito, natural e dá outro perfume à casa”, afirmava Maria Figueira na última sexta-feira, em que veio buscar o seu enorme pinheiro. E acrescentava: “não temos trabalho, é só agarrar no pinheiro e vir embora”.

Face à adesão dos estarrejenses (mais de 500 pinheiros oferecidos desde a 1ª edição), a Vereadora dos Espaços Verdes da autarquia, Rosa Simão, afere que “toda a gente prefere um pinheiro natural”. A facilidade em todo o processo é uma das vantagens para os Munícipes. “Os pinheiros estão cá, são bonitos, existem em vários tamanhos e assim conseguimos agradar a todos. Só têm de levar para casa e devolver no final. É muito mais fácil para todos”.

Pretende-se com esta simples ação sensibilizar a população para a necessidade de respeitar o ordenamento florestal e o Ambiente. Andreia Barbosa, do Setor de Espaços Verdes, sublinhava esta dupla função da original iniciativa. “Evita que as pessoas cortem em sítios onde não é necessário retirar, nem se deveria retirar”, aproveitando-se “o desbaste no Eco Parque para regenerar pinheiros mansos. Fazemos nesta altura propositadamente”.

A última quinta-feira foi “o dia em que entregámos mais pinheiros, tem havido um aumento significativo”, realçou Andreia Barbosa. Esta época, a Câmara já distribuiu uma centena de árvores.

Para Jenny Pinho a vinda ao Mercado Municipal para escolher a sua árvore de Natal começa a fazer parte da tradição familiar. “Todos os anos temos vindo buscar uma árvore. Acho uma ideia espetacular, acho ótimo porque são árvores que resultam do desbaste e não teriam este aproveitamento. Tendo em conta que são árvores naturais é excelente. Estão catalogadas por tamanhos, é só chegar e escolher, é muito prático, é bonito, é bom!”.

Esta munícipe confessa que antes da existência desta iniciativa “íamos sempre ao pinhal buscar a árvore. Quando soubemos que havia prontas para vir levantar, achamos melhor do que andarmos por aí a tirar outras que poderiam vir a fazer falta”.

Também Paula Tavares achou esta iniciativa “interessante e decidi contribuir porque no fundo é uma causa” pela defesa do Ambiente. Tem ainda a particularidade de a fazer viajar até ao Natal de outros tempos em que o pinheiro de Natal era uma parte intrínseca das casas e iluminava naturalmente a celebração da Família.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *