Póvoa de Lanhoso, Sociedade

Póvoa de Lanhoso sensibiliz​ou para temática da Igualdade

Abertura Seminario 2A Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso promoveu a IV Semana Municipal para a Igualdade, entre 19 e 25 de novembro, e cerca de 600 pessoas participaram nas diversas atividades realizadas.

A IV Semana Municipal para a Igualdade cumpriu, uma vez mais, os seus objetivos: trazer a público a discussão sobre a temática da igualdade de género, demonstrando a existência de desigualdades enquanto desrespeito pelos direitos humanos; chamar à atenção para a ocorrência de violência doméstica e de género e para o dever de denúncia enquanto exercício de uma verdadeira cidadania.

“A Autarquia da Póvoa de Lanhoso foi pioneira na introdução deste tema nos planos de atividades das Câmaras Municipais. Há vários anos que criámos um serviço que tinha como prioridades incentivar a igualdade de género e uma resposta relativa à violência doméstica. Tínhamos a noção de que este serviço iria contribuir para melhorar as condições de vida de alguns Povoenses e, dessa forma, teríamos de certeza um concelho mais justo e solidário. Juntámos vários parceiros ao projeto, fomos desenvolvendo um trabalho positivo que hoje é reconhecido como um importante instrumento de apoio às políticas sociais, sendo o concelho um exemplo nesta matéria, o que muito nos orgulha”, referiu a Vice-Presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, Gabriela Fonseca, na abertura do Seminário “A medicina de género: o género, a saúde e os impactos da violência doméstica e de género na saúde”, no dia 20 de novembro.

Recordando a distinção pela Associação de Famílias Numerosas como Autarquia Mais Familiarmente Responsável, Gabriela Fonseca considerou que “o trabalho desenvolvido nessa área da igualdade de género foi também considerado para a atribuição, pela quinta vez, desse galardão”. Este Seminário contou ainda com representantes da Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género, do Instituto de Apoio à Criança, do Centro Respostas Integradas Porto Oriental, da Comissão de Proteção de Crianças e Jovens da Póvoa de Lanhoso, de diferentes Administrações Regionais de Saúde (Sul, Centro e Norte), da Guarda Nacional Republicana e da Universidade do Minho, assim como de investigadores/as da área da medicina de género e violência doméstica. Nesta ação foi ainda apresentada uma caraterização dos casos acompanhados pelo SIGO – Serviço para a Promoção da Igualdade de Género, criado pela Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso. Participaram neste Seminário cerca de 130 pessoas, em especial estudantes do Agrupamento de Escolas da Póvoa de Lanhoso. De referir ainda que o coffee break foi servido por utentes da ASSIS.

O dia 19, Dia Internacional do homem, foi marcado por uma mostra de trabalhos realizados pelos/as utentes da ASSIS, da Casa de Trabalho de Fontarcada e da Associação de Apoio aos Deficientes Visuais do Distrito de Braga e pela abertura da exposição “Maria da Fonte”, com explicação do historiador Povoense, Paulo Freitas, a cerca de 60 estudantes do Agrupamento Gonçalo Sampaio.

No dia 20, Dia dos Direitos Internacionais das Crianças, realizou-se o já referido Seminário “A medicina de género: o género, a saúde e os impactos da violência doméstica e de género na saúde”.

No dia 21, realizou-se a tertúlia “Séc. XX e XXI: a igualdade e a violência na família. Que diferenças? Respeito e dignidade pelas pessoas idosas”, destinada a utentes dos Centros de Convívio de Friande e S. João de Rei. Esta ação contou com a presença de estudantes da Escola Secundária da Póvoa de Lanhoso, num salutar trabalho inter geracional. O confronto de gerações e as atividades assumidas pelas gerações passadas e pela atual, analisando o percurso e as alterações facilmente identificadas, foi objetivo para que a geração mais velha seja valorizada e tratada com a dignidade que lhe é devida.

No dia 24, a palestra “A Maria da Fonte e a Igualdade de Género”, pelo historiador Povoense Paulo Freitas, destinou-se a cerca de 100 jovens dos 11º e 12º anos da Escola Secundária da Póvoa de Lanhoso e a participantes do projeto Especial.Mente, com a abordagem da história da heroína Maria da Fonte, tendo como base a igualdade de género e (in)visibilidade da mulher na época da Revolta da Maria da Fonte.

No dia 25, Dia Mundial para a Eliminação da Violência contra as Mulheres, realizou-se uma sensibilização para a problemática da violência de género com entrega de laços brancos e panfletos, nos Paços do Concelho e no Centro da Vila.

A realização da Semana Municipal para a Igualdade insere-se nas ações de informação e sensibilização promovidas através do SIGO – Serviço para a Promoção da Igualdade de Género, que a Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso disponibiliza à população desde 2010.

 

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *