Amadora, Sociedade

Os rumores aliados à imigração em debate na Amadora

Já ouviu falar de expressões como “Os imigrantes não querem e não gostam de trabalhar”, “Os imigrantes estão ligados à criminalidade” ou “As crianças imigrantes só trazem problemas às escolas”?  Estas ideias que, por norma, não assentam em factos e dados concretos, visam associar grupos específicos como “problemáticos” e são geradoras de desconfiança e conflito, principalmente numa cidade como a Amadora, em que 10% da população tem nacionalidade estrangeira.

Com o objetivo de combater estes preconceitos estereotipados, que levam muitas vezes a atos discriminatórios, a Câmara Municipal da Amadora lançou a campanha Não Alimente o Rumor, cuja característica fundamental é a participação ativa dos cidadãos como “agentes antirrumores”.
No âmbito desta campanha, realiza-se no próximo dia 5 de dezembro o Fórum Teatro-Debate “Caminhos para a Integração – O Valor dos Factos”. Através da encenação de três situações centradas nos três dos principais rumores identificados na Amadora, pretende-se fomentar o debate, dinamizado e enriquecido por intervenções dos comentadores convidados.

Sobre a campanha Não Alimente o Rumor

Integrada no projeto C4i (Communication for integration: social networking for diversity), promovido pelo Conselho da Europa, nesta campanha é privilegiada a utilização de redes sociais e canais de informação virais para passar informação correta sobre a imigração e a diversidade e combater mitos e equívocos infundados (mas generalizados), que colocam em risco a coesão social. Assim, estão a ser criadas “redes antirrumores” em cada uma das cidades parceiras, envolvendo instituições públicas e privadas, nomeadamente administração local e central, escolas, associações locais, ONG, órgãos de comunicação social e cidadãos, convidando-os a serem agentes “antirrumores”.
Sobre o C4i

O Projeto C4i (Communication for Integration: social networking for diversity), enquadra-se no Programa Cidades Interculturais do Conselho da Europa, é cofinanciado pela Comissão Europeia, no âmbito do Fundo Europeu para a Integração de Nacionais de Países Terceiros, e contempla a transferência de uma metodologia de comunicação social e de redes de inovação inspirada na campanha “anti rumores” (implementada pela Câmara Municipal de Barcelona em 2010), para 10 cidades europeias: Amadora, Bilbao, Botkyrka, Erlangen, Limerick, Loures, Lublin, Nuremberg, Patras e Sabadell.
O Conselho da Europa, enquanto promotor da iniciativa, trabalha com as 11 cidades europeias, que definem as suas próprias estratégias anti rumores, de acordo com as realidades locais.

O C4i tem como objetivo geral combater preconceitos, rumores e estereótipos, usando técnicas de informação/comunicação virais sustentadas em informação oficial e dados estatísticos sobre imigração.

Para mais informações acerca da campanha, visite:
http://www.cm-amadora.pt/naoalimenteorumor
https://www.facebook.com/naoalimenteorumor

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *