Castro Marim, Sociedade

Debate público “Dias Medievais em Castro Marim”

DSC_0543Este sábado realizou-se no Auditório da Biblioteca Municipal de Castro Marim um debate público subordinado ao tema “Dias Medievais em Castro Marim”, que contou com a participação do executivo municipal, de autarcas, de dirigentes associativos, de comerciantes da vila e da população local.

A abrir o debate, a Vice-presidente da Câmara Municipal de Castro Marim, Filomena Pascoal Sintra, apresentou um documento retrospetivo dos 17 anos de existência dos Dias Medievais, organizado pela Unidade Orgânica de Educação, Ação Social, Cultura e Desporto da Autarquia, que espelhou de modo impressivo a evolução do evento e as suas implicações na vida cultural e no crescimento do movimento associativo na comunidade castromarinense.

Do conjunto diversificado das muitas intervenções que ocuparam as três horas de um debate vivo e acutilante, ligadas à recriação histórica da Idade Média em Castro Marim, destacaram-se questões como a introdução de novos conteúdos na programação cultural, o retorno do evento para a dinamização da economia local, os aspetos ligados à segurança de pessoas e bens, o alargamento do evento a outros pontos da vila, a criação de grupos locais de animação, o enriquecimento do guarda-roupa e um maior rigor gastronómico das ementas apresentadas pelas tasquinhas participantes nos Dias Medievais.

Outra das questões transversais a este fórum foi o crescimento do número de dias do evento, matéria que se revelou não ser consensual entre os participantes, alguns deles atores diretos na elaboração dos Dias Medievais.

A encerrar o debate “Os Dias Medievais em Castro Marim”, o Presidente da Câmara Francisco Amaral agradeceu a participação dos castromarinenses neste debate público, que acredita irá contribuir para o enriquecimento e o fortalecimento da marca Dias Medievais.

“Queremos inovar sem desvirtuar o evento. Valeu a pena a realização deste debate. Apreciei a forma franca e aberta como os castromarinenses falaram desta realização que é sua. Quero dizer-vos que aprendi muito durante esta tarde, em que senti o pulsar das gentes de Castro Marim relativamente aos Dias Medievais, referiu.

 

 

 

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *