Educação, Póvoa de Varzim

Póvoa de Varzim assume Missão de Boa Educação

Póvoa de Varzim assume Missão de Boa EducaçãoCada ano letivo é um ciclo de recomeço de aprendizagem, tendo em pano de fundo uma missão de Boa Educação, que o município da Póvoa de Varzim assume como fundamental.

Durante a paragem das escolas, é tempo de refrescar pinturas, dar retoques nalguns equipamentos, melhorar refeitórios e espaços desportivos, e por vezes até… construir escolas novas!

Foi assim na Póvoa de Varzim. O ano letivo 2014/2015 arrancou com uma escola completamente renovada.

Como é habitual, a Câmara Municipal da Póvoa de Varzim realizou intervenções prévias de renovação do parque escolar mais necessitado. De acordo com o vereador da Educação, Luís Diamantino, a principal remodelação realizada foi a da EB1/JI do Século, que foi inaugurada no dia 15 de setembro, primeiro dia de aulas.

A escola conta com uma sala multideficiência, uma cantina alargada e ampliada, uma sala de professores, um gabinete para a coordenação da escola, outro para a Associação de Pais e uma sala para aulas de apoio, bem como espaços de lazer, um ginásio multifuncional e uma grande biblioteca escolar.

As obras equivalem a um investimento de 2,3 milhões de euros e a Câmara Municipal comparticipou com 20%. A autarquia desenvolveu a intervenção num período de apenas nove meses, que o presidente do município, Aires Pereira, considerou “recorde”.

Estas obras tornaram possível que a Escola do Século recebesse os alunos da EB1 da Lapa e JI Cego do Maio, que “encerraram enquanto edifício escolar”.

A Escola do Século começou a funcionar no novo ano letivo com Jardim de Infância, de capacidade de 6 salas, e 1º ciclo, com 12 salas.

Luís Diamantino refere que “são ocupadas as 6 salas, esgotando-se a capacidade de 120 crianças no Jardim de Infância. Quanto ao 1º ciclo, ficam ocupadas 11 salas com capacidade para 275 alunos. As 12 salas permitirão uma ocupação de um total de 300 alunos”.

 

Os alunos da EB1 de Nova Sintra também tiveram oportunidade de estrear uma cantina: “A estrutura nova foi criada graças ao investimento de cerca de 3 mil euros em obras de adaptação na cantina deste estabelecimento de ensino”.

Antes das aulas começarem, foi ainda intervencionado o JI Cruz com a pintura do equipamento. A autarquia também procedeu à reformulação da iluminação de alguns estabelecimentos de ensino.

O município direciona para as escolas investimentos avultados, principalmente este ano, em que se apostou na nova escola do Século, projeto no qual o município investiu cerca de 460 mil euros. Nas restantes intervenções nas escolas, o investimento ultrapassa os 7200 euros.

Os alunos ficam ainda em todo o concelho da Póvoa de Varzim com condições para a prática desportiva, considerando também o espaço exterior das 23 escolas. A nível de cantinas, já quase todas (21) estão devidamente equipadas. As exceções são as EB1 Sininhos e EB1 Desterro, que ficam a funcionar em regime duplo.

Também foram garantidas as condições ao nível de Recursos Humanos para o arranque do ano escolar, “no respeitante ao que é da competência do Município, estão asseguradas as condições necessárias, nomeadamente ao nível da educação pré-escolar”, garantiu Luís Diamantino.

A autarquia também assegura que as crianças tenham acesso a Atividades extra curriculares, como Inglês, Atividade Física e Desportiva  e Música, desde o jardim-de-infância. Só no ano letivo 2013/14 o município aplicou nestas AEC’s mais de 526 mil euros, tendo recebido do Estado apenas pouco mais de 256 mil. Para o ano letivo de 2014/15, os valores são da mesma ordem.

Apostando numa Educação inclusiva, o município desenvolve esforços para que todos os alunos com Necessidades Educativas Especiais (NEE) tenham o apoio adequado. Neste ano letivo, existe a articulação com o MAPADI para os alunos terem terapia da fala e terapia ocupacional. Além disso, existem duas unidades de apoio ao Ensino Especial a funcionar nos agrupamentos de Aver-o-Mar e Cego do Maio. São mais de três centenas de alunos com NEE matriculados nas escolas do concelho, que acolhem um total de 6722 crianças e jovens, espalhadas pelos 5 agrupamentos escolares: Campo Aberto (1030 alunos); Rates (1034 alunos); Aver-o-Mar (1397 alunos); Cego do Maio (1100 alunos); Dr. Flávio Gonçalves (1891 alunos). Esta comunidade estudantil é orientada por 559 professores no total dos agrupamentos de escolas.

O conjunto de profissionais que trabalham nas escolas poveiras, integrados nas políticas de apoio e orientação do município, têm conseguido elevar o nível de qualidade do ensino atingindo valores muito positivos de sucesso, ao mesmo tempo que têm combatido o absentismo e abandono escolar.

Os alunos do 1º ao 3º ciclos, no concelho, atingem sucesso escolar muito significativo, com valores situados entre os 77,9% e os 99,4%.

Para o Vereador da Educação, é importantíssimo o desenvolvimento das nossas crianças nas diversas vertentes da construção do Ser Humano. “É desde cedo que devem ser dadas as bases de um crescimento saudável aos futuros homens e mulheres, no sentido de se tornarem cidadãos completos numa comunidade mais coesa e inclusiva. A todos os nossos jovens devem ser dadas condições de igualdade para a aquisição de conhecimentos e assim poderem construir o seu futuro”.

O município da Póvoa de Varzim preza por contribuir para essa justiça na Educação para todos, assumindo há muitos anos a Missão de Boa Educação.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *