Santo Tirso, Sociedade

Festival Novo Jornalismo em Santo Tirso

CartazNos dias 24 e 25 de outubro, Santo Tirso recebe a primeira edição do Festival Novo Jornalismo, evento durante o qual se vai falar do futuro dos media, da escrita de não-ficção e de ética e deontologia nos tempos da Internet. A revolução digital veio para ficar? E o jornalismo de hoje, quem está disposto a pagá-lo? A literatura e a reportagem têm lugar à mesma mesa?

Durante dois dias, e a convite da Câmara Municipal de Santo Tirso, Carlos Magno, Francisco José Viegas, Paulo Pena, David Dinis, Joaquim Vieira, entre outros, debatem temas que vão seguramente marcar a atualidade durante muitos anos. A Fábrica Santo Thyrso reforça a sua vocação de anfitriã de projetos e acolhe a estreia de um evento que quer ser uma referência a nível nacional.

“O Festival Novo Jornalismo está inserido num conjunto de iniciativas que a Câmara Municipal de Santo Tirso quer colocar no terreno, de âmbito cultural, potenciando a discussão dos mais variados temas”, explica o presidente da autarquia, Joaquim Couto.

Em destaque nesta primeira edição do Festival Novo Jornalismo, está a sessão inaugural com Joaquim Furtado, figura incontornável do panorama jornalístico português. Profissional de rádio e televisão, Joaquim Furtado foi diretor-coordenador das áreas de Informação e Programação da RTP e é autor da série documental A Guerra, a mais completa investigação sobre a guerra colonial portuguesa.

Já o público mais jovem, destinatário natural de uma iniciativa com estas características, será envolvido através de visitas às escolas do concelho, durante as quais poderá contactar diretamente com profissionais da comunicação.

“Envolver a comunidade escolar é uma forma de garantir leitores mais exigentes, bem como cidadãos informados e com espírito crítico”, realça Joaquim Couto, considerando que a realização do Festival Novo Jornalismo, que pretende não só debater as questões relacionadas com o jornalismo puro, mas também com a literatura, é uma excelente maneira de estimular o setor da arte e das letras.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *