Desporto, Estarreja

Mundo do Squash de olhos postos em Estarreja

DSC_0134ssO motivo é o torneio da “Professional Squash Association” (PSA), da categoria Challenger do Circuito Mundial. O “City Hall PSA Challenger de Estarreja”,  num quadro de 32 jogadores de 15 nacionalidades, apresenta um forte nível competitivo com os melhores do país e cinco atletas do Top100. O Município de Estarreja é uma das entidades parceiras da organização do evento. Até domingo, todos os caminhos do Squash vão dar ao Complexo de Desporto e Lazer de Estarreja onde decorre a competição.

Os atletas foram recebidos esta manhã nos Paços do Concelho pelo Presidente da Câmara Municipal, Diamantino Sabina, e pelo Vice-presidente e responsável pelo Pelouro do Desporto, Adolfo Vidal. Diamantino Sabina referiu ser uma honra para uma cidade que está a dar os primeiros passos no Squash receber um evento deste calibre, com a presença de 15 países. Numa parceria entre Município e Centro Recreativo de Estarreja “estamos a começar a desenvolver este desporto em Estarreja e a convidar a comunidade a praticar Squash”, realçou.

Esta é a primeira vez que a competição profissional da modalidade se realiza “fora das grandes cidades”, sublinhou José Soares, representante da Federação Nacional de Squash que marcou presença na receção aos jogadores. Três grandes pontos são essenciais: dinamizar o turismo regional, desenvolver o desporto profissional e formar os jovens. “Apostada em descentralizar o desporto”, a entidade está ao mesmo tempo a “apoiar os miúdos que estão a começar para que possam participar e observar. Aproveitamos a presença dos jogadores internacionais PSA para fazer clinicas de formação com os nossos jovens”, afirmou José Soares.

“O nível muito elevado em termos de ranking de atletas” deixa antever “brutais desafios e confrontos entre jogadores de 15 países”, garante Paulo Pinto, da Portugal PSA. Expectativas que vêm ao “encontro dos propósitos desta organização que é trazer para locais menos habituais no país eventos desta grandeza”, colocando-os no “cenário mundial” da modalidade. Paulo Pinto destacou a parceria com o SquashSite, “o mais importante da modalidade a nível mundial”, que regista 1 milhão de visitas diárias.

 Decorrido o quadro de qualificação (terça e quarta), esta quinta-feira, decorre a 1ª ronda do quadro principal e na sexta, dia 26, a 2ª ronda do quadro principal. O fim de semana está reservado para os quartos e final (sábado, dia 27) e para as meias-finais e final (domingo, dia 28). (ver quadro de jogos)

O número 1 do ranking nacional, Rui Soares, entra em campo esta quinta às 19h enfrentando o cabeça de série nº 1. “Vou tentar dar o meu melhor”, afirma referindo que um bom resultado seria passar a 1ª ronda que será dura de roer. A presença de 5 atletas do Top100 “demonstra que o nível do torneio está bastante elevado. É bom para os portugueses terem torneios deste calibre cá em Portugal” permitindo mostrar “qual o nível PSA lá fora e podermos progredir e evoluir”.

Também a nível local o torneio está a gerar impacto “pela vinda dos atletas, por estarem cá hospedados e por conhecerem a nossa oferta turística, nomeadamente o BioRia”, salientou Norberto Monteiro do Estarreja Squash Clube, a mais recente secção do Centro Recreativo de Estarreja (CRE). É desta forma que uma coletividade centenária como o CRE se vai renovando. Para o dirigente “o facto do Centro Recreativo de Estarreja estar envolvido desta forma através da Secção Estarreja Squash Clube é muito positivo”, além de constituir “uma excelente montra” para a modalidade.

Os interessados em aprender a modalidade têm agora a oportunidade de o fazer na Escola de Squash que está a dar os primeiros passos e será destinada a todas as idades. As informações estão disponíveis no Complexo de Desporto e Lazer, na página do CRE na internet ou na página do Facebook dos Amigos de Squash de Estarreja.

Antes da competição em Estarreja, o torneio internacional passou por Anadia. A organização, pioneira em Portugal, associa os Municípios de Anadia e Estarreja, a Entidade Regional de Turismo do Centro, a Federação Nacional de Squash e os promotores nacionais da PSA.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *