Cultura, Póvoa de Varzim

Correntes anuncia Prémios Literários para 2015 – Póvoa de Varzim

Correntes anuncia Prémios Literários para 2015Em 2015, no âmbito do Correntes d’ Escritas, que se realizará entre 26 e 28 de fevereiro, dois prémios literários irão contemplar trabalhos em poesia.

No caso do Prémio Literário Casino da Póvoa, irá premiar, com 20 mil euros, uma obra publicada entre julho de 2012 e junho de 2014 (poesia), de autores dos países de expressão portuguesa e espanhola, mas publicado em Português e em Portugal. Conheça as condições de participação no regulamento disponível aqui.

Desde a primeira edição do Prémio, em 2004, o galardão foi entregue a: O Vento Assobiando nas Gruas, de Lídia Jorge, Dom Quixote (2004); Duende, de António Franco Alexandre, Assírio & Alvim (2005); A Sombra do Vento, de Carlos Ruiz Zafón, Dom Quixote (2006); A Génese do Amor, de Ana Luísa Amaral, Campo das Letras (2007); desmedida, luanda-s.paulo-s.francisco e volta, de Ruy Duarte de Carvalho, Cotovia (2008); A Moeda do Tempo, de Gastão Cruz, Assírio & Alvim (2009); Myra, de Maria Velho da Costa, Assírio & Alvim (2010); O Livro do Sapateiro, de Pedro Tamen, Dom Quixote (2011); Bufo e Spallanzani, Rubem Fonseca, Sextante (2012); A Terceira Miséria, de Hélia Correia, Relógio D’Água (2013); Uma Mentira Mil Vezes Repetida, de Manuel Jorge Marmelo, Quetzal (2014).

Os livros (7 exemplares) terão de ser enviados até dia 15 de outubro, impreterivelmente.

O Prémio Literário Correntes d’ Escritas Papelaria Locus irá distinguir, com 1000 euros, o melhor poema inédito, escrito por jovens com idade entre os 15 e os 18 anos, de países de expressão portuguesa, que terão de ser enviados para a organização do Correntes d’ Escritas, até 30 de novembro. O regulamento do concurso está disponível aqui.

Ao longo dos 10 anos de existência deste prémio, foram distinguidos os seguintes trabalhos: Edição 2005 – “Queda”, de Sara Raquel Ferreira da Costa que concorreu com o pseudónimo Annabel Lee; Edição 2006 – “Fuga ao Tema”, de Saulo Matias Dourado que concorreu com o pseudónimo Adelmo Moitinho; Edição 2007 – “Este Sabor”, de Nuno Galego Marques Atalaia Rodrigues que concorreu com o pseudónimo Mikhael Lima; Edição 2008 – “Bavaroise de … Joana”, de Maria Beatriz Fernandes de Moura Soares, que concorreu com o pseudónimo Leonor Campos; Edição 2009 – “Geometria das sombras”, de Tatiana Vanessa Fernandes Bessa que concorreu com o pseudónimo Ophélia Nery; Edição 2010 – “A História do Velho Entristecido com a Vida”, de Miguel Rocha de Pinho, que concorreu com o pseudónimo Alarido dos Começos; Edição 2011 – “Esquecimento”, de Ana Filipa Cravina dos Reis, que concorreu com o pseudónimo Ritta Duque; Edição 2012 – “Vergílio Vagaroso”, de Tomás Anjos Barão, que concorreu com o pseudónimo Duplo Arco-Íris; Edição 2013 – “Inexistência Mental”, de Ana Matilde da Silva Gomes que concorreu com o pseudónimo de Victória Montenegro; Edição 2014 – “Jardins vazios de novembro”, de Luísa Raquel Martins Morgado que concorreu com o pseudónimo Hithu.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *