Castro Marim, Cultura

Graffitis valorizam Casa do Sal de Castro Marim

Grafiti SalInaugurada no passado dia 24 de junho, a Casa do Sal de Castro Marim, espaço vivo da memória do Sal, que apoia e divulga os Artistas de Cá, apresenta desde o passado dia 12 de setembro uma pintura mural dedicada à atividade salineira e que pode ser visitada de terça a sábado das 10 às 13 e das 14 às 18.00 horas.

 

Numa expressão artística surpreendente, Abel Justo Viegas, um jovem estudante de Belas Artes na Universidade Complutense de Madrid, encontrou nas paredes da Casa do Sal de Castro Marim a tela para uma pintura mural onde através dos graffitis presta tributo aos homens do sal.

 

Bastaram três dias e algumas dezenas de latas de spray para que este graffer castromarinense desse uma dimensão espacial e com estética urbana a alguns dos homens que são parte integrante da história e da revitalização do sal tradicional desta terra.

 

Com 20 anos de idade e um talento admirável, Abel Justo Viegas, natural de Castro Marim, quis deixar a sua marca na terra que o viu nascer com esta pintura mural. No futuro, quer desenvolver a sua capacidade criativa, dominar novas técnicas na área da pintura e desenho e sonha vir a trabalhar como artista plástico ou criativo de videojogos, animação e ilustração.

 

Também na Casa do Sal contínua patente ao público a exposição de fotografia e pintura da autoria de Carlos Luz, intitulada “A Volúpia da Esteva”, na qual podem ser vistas mais de uma dezena de fotografias que retratam a estética e a sensualidade do corpo, através das raízes desta planta arbustiva com grande predominância no nordeste algarvio.

 

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *