Castro Marim, Cultura

“A Volúpia e o Suplício da Esteva” na Casa do Sal em Castro Marim

casa do sal (2)A Casa do Sal, em Castro Marim, acolhe até ao final de setembro a exposição de fotografia “A Volúpia e o Suplício da Esteva”, do artista plástico Carlos Luz.

Uma outra perspetiva sobre a esteva, geralmente associada à desertificação e a terrenos pouco férteis, é o que nos traz esta exposição de Carlos Luz, que reúne nestes trabalhos a sensualidade, o mistério e o sofrimento, inerentes à condição humana e tão presentes quanto encobertos na natureza.

Além deste espaço de exposições, a Casa do Sal oferece também um espaço de merchandising, associado ao sal de Castro Marim, e um espaço multimédia, onde são exibidos vídeos relativos à produção do sal marinho tradicional produzido na margem portuguesa da foz do rio Guadiana.

“A Casa do Sal foi construída no âmbito de uma estratégia de valorização do sal marinho tradicional e a ideia é que, associadas à história do sal de Castro Marim, se desenvolvam atividades ligadas às artes, à cultura, à educação e ao desporto”, declarou a vereadora da Cultura da Câmara Municipal de Castro Marim, Filomena Sintra.

Durante este verão, a Casa do Sal tem recebido diferentes ateliers didáticos, no âmbito do programa “Férias Ativas”, desenvolvido pela autarquia castromarinense. Hoje foi a vez de um grupo de crianças das Férias em Movimento, do município vizinho de Vila Real de Santo António. “Sensibilizar e estimular o interesse pelo sal, como produto diferenciador da região, é um dos principais objetivos destas atividades com as crianças”, finalizou Filomena Sintra.

A Casa do Sal pode ser visitada de terça-feira a sábado, entre as 10h00 e as 13h00 e entre as 14h00 e as 18h00.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *