Tecnologia, Turismo, Vizela

Câmara de Vizela inaugura Loja Interativa de Turismo na próxima quinta-feira

A Câmara Municipal de Vizela vai inaugurar a Loja Interativa de Turismo na próxima quinta-feira, dia 31 de julho, pelas 18.30h.

A obra de transformação do edifício da Autarquia, sito na Rua Dr. Alfredo Pinto, em Loja Interativa de Turismo resultou da aprovação da candidatura apresentada pela Câmara Municipal de Vizela à Rede de Lojas Interativas de Turismo (ON2, Eixo 2 – Valorização Económica dos Recursos Específicos), num investimento elegível total de 188.146,35€, com a comparticipação comunitária de 159.924,40€.

Resultado de uma parceria com a Entidade Regional de Turismo – Porto e Norte de Portugal, esta loja integrará uma rede regional de espaços interativos, tendo em vista a potenciação económica e social da região no seu todo, com base nas linhas orientadoras definidas no documento “Norte 2015” como sejam:

  • ·         A uniformização da imagem Porto e Norte de Portugal;
  • ·         A otimização do acesso à informação;
  • ·         A inovação;
  • ·         A promoção dos distintos produtos estratégicos definidos no Plano Estratégico Nacional do Turismo associados à Região;
  • ·         O desenvolvimento socioeconómico.

 

O novo conceito associado a esta rede de Lojas Interativas de Turismo, a que a Câmara Municipal de Vizela se associa, vai, não apenas marcar uma nova fase na promoção turística local, como irá integrar a nova lógica de promoção turística regional e nacional.

Assim, todo o projeto contribuirá para a valorização económica local / regional, através do desenvolvimento tecnológico associado, que consiste na implementação de uma estrutura eficiente e suportada na mais recente tecnologia para a promoção e divulgação efetiva da Região.

Terá como objetivos transversais à região e, por sua vez, ao concelho de Vizela, entre outros, os seguintes:

– Aumento do grau da satisfação do turista visitante;

– Crescimento da perceção de valor da região e do concelho face a destinos     concorrentes no panorama interno e externo;

– Consolidação de toda a informação do turista num sistema central;

– Aumento do gasto médio por estada.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *