Matosinhos, Sociedade

Mais 10 kms de ciclovias até ao final do ano em Matosinhos

CicloviasDos atuais 12 kms de ciclovias, Matosinhos passará a contar, no final do ano, com mais 10 kms, respondendo, desta forma, ao crescente uso da bicicleta em contexto urbano.

A experiência-piloto na marginal de Matosinhos e da sua ligação ao Parque de Real e na marginal de Leça da Palmeira e da sua ligação a Lavra, permitiu tirar as conclusões necessárias para levar a Câmara Municipal a avançar com uma Rede de Ciclovias na Quadra Marítima.

O projeto, apresentado por Guilherme Pinto, prevê quatro tipos de ciclovia na Quadra Marítima:

• A ciclovia, mais lúdica, com níveis de segurança muito elevados, preferencialmente em canais independentes segregados fisicamente do tráfego automóvel.

• A ciclofaixa, assumindo-se como meio de transporte diário alternativo para as atividades diárias normais, materializada como uma faixa das vias de tráfego, geralmente no mesmo sentido de direção dos automóveis e na maioria das vezes ao lado direito em mão única. Normalmente, nestas circunstâncias, a circulação de bicicletas é integrada ao trânsito de veículos, havendo somente uma faixa ou um separador físico entre si.

• Ciclovia em via mista existente nas vias primordialmente ou exclusivamente pedonais, normalmente em plataforma única, onde o peão tem prioridade sobre os veículos. Normalmente a bicicleta nestes casos circula livremente, podendo existir sinalização vertical orientativa de um percurso, tendo prioridade sobre o veículo mas não sobre o peão.

• O tráfego partilhado, não existindo nenhuma delimitação entre as faixas para automóveis ou bicicletas, devendo a faixa ser alargada de forma a permitir o trânsito de ambos os veículos.

As ruas abrangidas pela Rede de Ciclovias da Quadra Marítima são: a “Broadway” (Via que liga a Marginal de Matosinhos à Circunvalação), Ruas de Roberto Ivens, França Júnior, Álvaro de Castelões, Godinho e Gago Coutinho, Av. Serpa Pinto e Av. Engª. Duarte Pacheco, Rua Heróis de França, Rua Tomás Ribeiro, Av. da República, Av. General Norton de Matos e Jardim Senhor do Padrão, Ruas de Brito Capelo, Conde S. Salvador, Gago Coutinho e 1º Dezembro.

Este projeto, além da promoção do uso da bicicleta no interior das cidades, visa também a atração turística e a instalação de novas atividades na Quadra Marítima. Como tal, a Autarquia implementará, a partir das atuais ciclovias, uma rede que interligará pontos de interesse, como as praias, a Quinta da Conceição ou o Mercado de Matosinhos, centrados especificamente na vertente turística.

“Com este plano vamos valorizar a quadra marítima”, assegurou o Presidente da Autarquia, acrescentando que, 54 anos depois, será dada “continuidade a uma das primeiras ciclovias de que há conhecimento no país, desenhada pelo arquiteto Fernando Távora em 1960, a qual percorre a envolvente ao Porto de Leixões”.

Já em Setembro, a propósito das comemorações da Semana Europeia da Mobilidade, a maior parte das ciclovias previstas estarão concluídas, com exceção da Avenida Serpa Pinto, que merecerá uma intervenção mais profunda ao nível da repavimentação e que, segundo o Vereador dos Transportes e Mobilidade, José Pedro Rodrigues, estará pronta até ao final do ano.

Serão também criadas infraestruturas de apoio a este meio de transporte tal como dissuasores que protejam os ciclistas do trânsito automóvel e outras soluções que promovam a segurança na circulação em modos suaves.

A instalação de uma rede de ciclovias na Quadra Marítima é o primeiro passo para um futuro alargamento deste projeto a todo o Concelho.

 

 

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *