Póvoa de Varzim, Turismo

Póvoa abraça desafio gastronómi​co inovador

Póvoa abraça desafio gastronómi​co inovadorProve Póvoa é a nova aposta do Município a nível gastronómico. O projeto, que resulta de um desafio lançado pela APHORT – Associação Portuguesa de Hotelaria, Restauração e Turismo, foi apresentado dia 3 de julho, no Posto de Turismo.

Peixe à Proa e Lancha Poveira são as novas sugestões da gastronomia poveira.

Para Aires Pereira, Presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Varzim, “há aqui uma simbiose perfeita entre o prato e aquilo que nós pretendemos da imagem da nossa cidade, promovendo também os nossos produtos, quer seja o peixe quer seja a horticultura ou os vinhos, que são de um produtor da Póvoa de Varzim e que têm enorme qualidade. Este é o caminho: a promoção dos nossos pratos, envolvendo os restaurantes locais. Este é o caminho da inovação”.

O Presidente manifestou satisfação pela enorme disponibilidade dos nossos chefes em participarem no workshop dado pelo Chefe Jorge Sousa e em terem estes pratos na sua ementa.

A este propósito, Aires Pereira referiu-se ao projeto idealizado para a antiga fábrica A Poveira, onde “pretendemos desenvolver um centro de gastronomia e de formação profissional ligado aos produtos da terra e ao peixe. Portanto, isto é a prova mais do que evidente de que há interesse e mercado”.

O edil revelou que “a APHORT promove, a nível nacional, os restaurantes e as localidades que se envolvem nestes projetos com a associação. Esta é uma associação com mais de 100 anos e tem um conhecimento acumulado enorme e pode constituir uma mais-valia como garante de qualidade a quem nos procura. E isso é muito bom”, reconheceu.

A apresentação do Prove Póvoa foi, para Lucinda Delgado, Vereadora do Desenvolvimento Local, “um momento bastante importante e que está integrado nas Festas de S. Pedro. Trata-se de um projeto inovador, que pôs à mesa os diferentes restaurantes e pastelarias do nosso concelho que, a partir da sua experiência e dos produtos da nossa terra, criaram um prato de peixe e um doce”.

A autarca considera que “esta partilha de conhecimentos é extremamente positiva e é uma forma, também, de divulgarmos a Póvoa pelo país fora e de convidarmos as pessoas a virem aos nossos restaurantes e pastelarias locais”.

Lucinda Delgado considera que a adesão dos estabelecimentos da área foi “bastante significativa”, adiantando que todos os que aderiram “estarão identificados com o selo «Prove Póvoa» para comprovar que realmente estão a seguir os trâmites para que os pratos fiquem de acordo com aquilo que o chefe confecionou e ensinou”.

A Vereadora esclareceu que se trata de “um projeto lançado pela APHORT ao nosso Município: é um Prove Portugal”, acrescentando que, na sua perspetiva, “nesses projetos inovadores, não devemos ficar de fora. Pelo contrário, devemos estar sempre prontos a aprender e a inovar”.

Lucinda Delgado revelou que “também queremos chamar aqueles que gostam de utilizar os nossos produtos tradicionais e criar uma receita diferente, o espírito de novos mundos e novos conhecimentos”.

Rodrigo Pinto Barros, Presidente da APHORT, agradeceu à Câmara Municipal da Póvoa de Varzim por ter aceitado o desafio Prove Póvoa, bem como aos empresários que abraçaram o projeto e colaboraram na sua confeção.

Explicou que “o Prove é um projeto que a associação já tem há algum tempo e ao qual a Câmara da Póvoa agora se associa, juntando-se a doze câmaras e possibilitando criar, na região norte, uma rede de Prove”.

Para Rodrigo Pinto Barros, “a Póvoa de Varzim não poderia ficar de fora pela sua tradição gastronómica e as valências do seu peixe”, transmitindo que “para nós é um motivo de muita satisfação e orgulho muito grande podermos apresentar estas duas iguarias”.

Sobre os pratos, deseja que “tenham um enorme sucesso e visibilidade grande às pessoas que visitam a Póvoa e também aos próprios poveiros que o queiram experimentar”. O facto dos pratos serem feitos com produtos colhidos e pescados na Póvoa de Varzim vem, na opinião de Rodrigo Pinto Barros “engrandecer e enriquecer a economia local”, esclarecendo que este é “um dos motivos que nos leva a trazer este projeto às cidades”.

O Presidente da APHORT transmitiu que “cabe, agora, aos empresários o desafio de o projetar, indicar e vender nos seus restaurantes e pastelarias”, realçando que “a Póvoa foi a primeira cidade a apresentar um prato salgado e um doce”, no âmbito do Prove.

O Chefe Jorge Sousa revelou que este Prove, em relação aos outros dois que fez (Matosinhos e Porto), “tem a particularidade de toda a gente dos restaurantes e pastelarias ter aderido muito bem às ideias. Foi fácil reunir todas as sugestões”.

Em relação aos pratos, partilhou que “a principal ideia foi usar produtos da região e respeitar também as tradições de confeção da região”. Neste sentido, revelou que “todos os produtos usados tanto no prato principal como na sobremesa são da região”.

O chefe de cozinha do Hotel Tiara Park Atlantic Porto explicou a composição e confeção dos pratos Peixe à Proa e Lancha Poveira, que foram dados a degustar a todos

Se quiser saber mais sobre estes pratos consulte o portal municipal, onde também está disponível a lista dos estabelecimentos aderentes ao Prove Póvoa.

E porque bons pratos devem ser acompanhados de bons vinhos, José Alberto Pedrosa apresentou e deu a provar a produção medalhada da sua empresa Quinta D’Amares: Loureiro e Alvarinho.

E foi nesta fusão de sabores que terminou o dia de ontem, no Posto de Turismo. Veja as imagens.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *