Póvoa de Lanhoso, Sociedade

Póvoa de Lanhoso deu-se a conhecer à fadista Mafalda Arnauth

Visita ao Castelo 2A Póvoa de Lanhoso recebeu a visita da conhecida fadista Mafalda Arnauth, a quem foi apresentado o que de melhor as Terras de Lanhoso têm para oferecer. Filigrana, Castelo e Maria da Fonte – estes três ícones da nossa identidade foram o mote para uma “viagem”, que deixou a intérprete portuguesa verdadeiramente encantada. Divulgar o nosso concelho e dar a conhecer a nossa riqueza material e imaterial bem como a nossa oferta turística foram alguns dos objetivos da Autarquia e de um conjunto de parceiros locais.

 

Numa oportunidade que se revelou ímpar, o Município da Póvoa de Lanhoso, a Associação de Turismo e vários agentes económicos locais uniram-se para acolher de uma forma hospitaleira, calorosa e condigna esta belíssima intérprete do Fado – Património Imaterial da Humanidade, nos dias 20 e 21 de junho.

 

Em termos de espaços municipais, Mafalda Arnauth visitou o Theatro Club. A principal sala de espetáculos da Póvoa de Lanhoso foi local de paragem obrigatória, com a artista a mostrar-se impressionada com sua a beleza. O Castelo de Lanhoso, outro dos locais obrigatórios de visita, também foi percorrido pela fadista, que teve assim oportunidade de conhecer a sua história e a sua mística e ainda de tomar contacto mais próximo com a figura heroica da Maria da Fonte.

 

Mafalda Arnauth não podia sair da Póvoa de Lanhoso sem conhecer de perto a arte da Filigrana e o trabalho dos artesãos que moldam o ouro com paciência e minúcia. Por isso, em visita à oficina da artesã Inês Barbosa, a jovem teve a oportunidade de assistir a todo o processo de fabrico de uma peça em filigrana, demonstrando genuíno interesse por cada pormenor e por cada detalhe da produção artesanal. No espaço musealizado, a fadista contactou com a realidade de outrora, conhecendo, com entusiasmo, os instrumentos e as técnicas que antes serviam esta arte ancestral. E, para que levasse um pouco da nossa identidade, foi presenteada com o típico coração minhoto, num belíssimo par de brincos de execução da mesma oficina.

 

As potencialidades turísticas e a gastronomia local também foram apresentadas à fadista. Na chegada ao nosso concelho, Mafalda Arnauth foi recebida na Quinta Turística Maria da Fonte, onde pôde desfrutar de uma estada com todo o conforto, que este empreendimento turístico pode oferecer. Depois, num momento relaxado e informal, degustou algumas das nossas riquezas gastronómicas, especialmente a doçaria, as compotas e as infusões da empresa povoense Raiz de Ouro e as afamadas “Rochas do Pilar” da Pastelaria Maria da Fonte. Porque somos terra de vinho verde, apresentámos à artista a geleia de vinho verde, um produto lançado este ano em resultado do trabalho conjunto de duas empresas povoenses: a Raiz de Ouro e a Quinta da Igreja. No mesmo âmbito, a artista jantou no restaurante Velho Minho, acompanhada de representantes do Município Povoense, da Associação de Turismo, da EPAVE e de outras empresas e entidades locais, que quiseram marcar presença na vinda desta ilustre fadista à Terra da Maria da Fonte. E, partindo à descoberta do Parque Diverlanhoso, provou ainda mais um prato do nosso riquíssimo cardápio. Ali, o tempo não ajudou à prática das atividades oferecidas pelo parque aventura, mas ficou a promessa de uma outra visita para breve.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *