Póvoa de Varzim, Sociedade

Nova sinalética nos Caminhos de Santiago na Póvoa de Varzim

Nova sinalética nos Caminhos de SantiagoOs Caminhos de Santiago ganharam nova vida. O Município da Póvoa de Varzim esta a proceder à colocação de sinalética no Caminho da Costa e no Caminho Central de modo a uniformizar estes trajetos.

Esta manhã foi colocada a primeira placa, na Capela de Santiago, ponto de partida para o Caminho da Costa, na presença de Lucinda Delgado, Vereadora do Desenvolvimento Local, e Padre Nuno Rocha, Pároco de S. José de Ribamar.

Lucinda Delgado transmitiu que “o turismo religioso tem sido uma aposta do município poveiro. A nossa cidade assim o exige porque somos um povo muito crente e acreditamos também muito em Santiago”.

A Vereadora recordou que “não é em vão que temos um dos albergues mais antigos do Caminho Central, o Albergue de São Pedro de Rates, e, mais recente, o do Caminho da Costa, Albergue de São José de Ribamar”.

Lucinda Delgado explicou que “a sinalização do Caminho da Costa tem como objetivo principal proteger todos aqueles que fazem a sua caminhada pela Costa, para que esta esteja devidamente sinalizada e com informação correta. Daí a importância desta sinalização”.

A propósito da Caminhada pela Costa até ao limite do concelho (Estela) organizada pela Câmara Municipal, que se realiza amanhã, 14 de junho, a autarca referiu que “estão inscritas 100 pessoas. Um número bastante significativo tendo em conta o desconhecimento, por parte de algumas pessoas, deste percurso. É uma grande surpresa”, transmitiu.

As expectativas são de que “vai correr muito bem”. No entanto, Lucinda Delgado advertiu que “também queremos sensibilizar a comunidade para que tenham em atenção todos os que vão passar pelo centro da cidade, que olhem para eles com respeito porque são peregrinos e estão a fazer o seu percurso. No Caminho Central, a nossa comunidade já está sensibilizada e já conhece. No Caminho da Costa nem tanto. As pessoas ficam admiradas ao ver os peregrinos passar e esta também será uma forma de convidar aqueles que não conhecem a participar e a conhecer”.

Para o Pároco de S. José de Ribamar, “há sempre um motivo que leva as pessoas a empreender as caminhadas. Cada uma tem a sua intenção pessoal, e nela coloca todo o seu empenho. Fazer o caminho, não implica só razões de desporto e lazer, mas há também um motivo espiritual. Muitas vezes, precisamos de empreender uma caminhada na nossa vida que nos leve a atingir um objetivo e nos faça crescer, desenvolver e ser mais”.

Na sua opinião, “os Caminhos de Santiago são precisamente esta oportunidade de muitas pessoas poderem atingir objetivos na sua vida. Isto no sentido de poderem fazer um caminho e nesse caminho definirem bem as metas a atingir nas suas intenções e missão de vida. Nestes caminhos, as pessoas acabam por se encontrarem com os outros e com Deus. Em termos religiosos, traz para a cidade uma oportunidade das pessoas poderem visitar as nossas igrejas, arte local e poderem frequentar os vários espaços que têm ao dispor”, transmitiu.

Quanto ao Albergue de Peregrinos de São José de Ribamar, o Pároco revelou que “tem sido muito procurado e tornou-se um ponto de referência e paragem fundamental” no Caminho da Costa, entre Porto e Esposende, até pela sua localização privilegiada, mesmo junto ao mar”.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *