Cultura, Portimão, Sociedade, Turismo

Portimão sai à rua para festejar os Santos Populares com alegria e tradição

Santos Populares em Portimão Junho é mês de Santos Populares e Portimão vai manter a tradição, preparando-se para viver dias de grande animação, onde não faltarão as Marchas Populares, de regresso às ruas das freguesia, enquanto o centro da cidade ganha nova vida, recuperando algumas tradições destas época.

Depois de dois anos de intervalo, as Marchas Populares voltam a sair à rua nas três freguesias do município para o tradicional desfile, que este ano contam não só com a participação de duas coletividades do município, o Sporting Glória Ou Morte Portimonense e o Clube de Instrução e Recreio Mexilhoeirense,mas também com a presença de quatro marchas convidadas, em representação do Centro Comunitário Duna–CASLAS, da Santa Casa da Misericórdia de Lagos-Equipamento Social de Espiche, da Santa Casa da Misericórdia de Lagos-Equipamento Social de Bensafrim e da Santa Casa da Misericórdia de Lagos-Equipamento Social de José Filipe Fialho e Residências.

O primeiro desfile terá lugar na zona ribeirinha de Alvor a 13 de junho, enquanto no dia 20 os marchantes vão desfilar na Mexilhoeira Grande, culminando esta grande festa popular com o desfile final do dia 27, que percorrerá as ruas do centro da cidade em direçãoao Largo 1.º de Maio, em frente aos Paços do Concelho de Portimão, sendo de referir que todos os desfiles começarão às 21h00.

A edição deste ano das Marchas Populares de Portimão reunirá cerca de duas centenas de participantes, entre marchantes, coreógrafos e figurinistas, que darão largas à imaginação e ao espírito popular, evocando vários temas ligados ao património sociocultural e às tradições do Algarve.

Os temas que inspiraram as duas coletividades de Portimão são recuperados de anos anteriores, abordando a marcha do Sporting Glória Ou Morte “As floristas”, com música e letra de Joaquim Rijo, enquanto o Clube de Instrução e Recreio Mexilhoeirense voltará a recordar “As Canteirinhas”, com música de João César e letra de Ana Duarte.

Em relação às marchas convidadas, o Centro Comunitário Duna tem como mote “O Mar”, os marchantes de Espiche evocarão “Os Marinheiros”, os participantes que vêm de Bensafrim inspiraram-se no “Arco-íris” e a representação do Equipamento Social de José Filipe Fialho e Residências escolheu como tema “O Património de Lagos”.

A participação musical, conhecida na gíria das marchas populares como “Cavalinho”, ficará a cargo do Conservatório de Música de Portimão, que interprará todos os temas.

 

Santos Populares no centro de Portimão

O centro da cidade junta-se à festa e está a preparar-se para viver de forma muito especial os Santos Populares nas noites de 12, 13, 14, 20, 21, 23, 26, 27 e 28 de junho, dando uma nova vida a esta zona, sob o mote “De sardinha e vinho na mão festejam-se os santos no centro de Portimão!”

Nas ruas, decoradas a preceito, irão festejar-se Santo António, São João e São Pedro com cheiro a alecrim e a rosmaninho, enquanto as sardinhas no pão ou no prato (7,5€ a dose) e as febras acabadas de assar (8,5€ a dose) serão vendidas a preços especiais com oferta de um copo de vinho, numa iniciativa dos restaurantes Mundo do Café, Lusana, Esquina, O Castelo, Kibom, Mané, Kalahary, O Pipo, Carvi e Mataporcos, não faltando também a imperial fresquinha em alguns pontos de venda.

Nessas noites, e para além de ser possível fazer-se compras no comércio local, que terá algumas lojas de portas abertas até às 23h00, existirão ainda vários pontos de venda de rua com produtos tradicionais, artesanato e doces regionais.

E como não há noite de Santos Populares sem arraial, na zona do Largo da Mó e no cruzamento das Ruas Dr. José Joaquim Nunes e Damião L. Faria e Castro haverá música e bailarico nas noites de 12, 23 e 28 de junho.

Organizada pela Go Portimão, esta iniciativa insere-se na estratégia de dinamização do centro da cidade, com o objetivo de levar mais gente a esta zona e gerar novas vivências, contando com o apoio da Câmara Municipal de Portimão e Junta de Freguesia de Portimão, no âmbito da estratégia “Há vida no centro!”

Para além destas propostas, o Glória ou Morte realizará bailes dos Santos Populares na antiga Lota, nos sábados de 14, 21 e 28 de junho, a partir das 20h30, enquanto na Casa das Artes o arraial estará montado, não só durante do mês de junho, como em julho e agosto, a partir das 21h30 de todos os sábados, não faltando muita música e bailarico.

 

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *