Póvoa de Lanhoso, Sociedade

Eco espantalho​s animam jardim da Vila da Póvoa de Lanhoso

Eco espantalho da escola vencedora 1Servem para espantar os pássaros, mas, neste caso, servem para atrair a curiosidade das pessoas. Utilizando plásticos, tecido ou tampas de café e outros, ou seja, fazendo uso de materiais reciclados e/ou reutilizados, os 14 eco espantalhos expostos a partir de hoje no Jardim António Lopes, na Vila da Póvoa de Lanhoso, prometem aguçar a curiosidade da população de todas as idades e ensinar ou relembrar uma tradição antiga ao mesmo tempo que refletem uma preocupação ambiental. A juntar a isto, ainda retratam a época quinhentista, porque integram a comemoração da atribuição dos Forais Novos.

 

A inauguração desta exposição ao ar livre decorreu na manhã de sexta-feira, dia 30 de maio, na presença do Presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, Manuel Baptista, e dos Vereadores Gabriela Fonseca e Armando Fernandes. Estiveram ainda na ocasião – que coincidiu com o anúncio dos trabalhos vencedores – representantes e utentes de algumas das 13 entidades, que participaram nesta iniciativa promovida pela Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, com coordenação do Espaço Jovem e envolvendo a área do Ambiente.

 

“Este é um concurso que se realiza anualmente. O intuito é recuperar as tradições que se vão perdendo para que as crianças tomem conhecimento das mesmas. Aliamos ainda a esta iniciativa uma preocupação ambiental”, refere a Vereadora para a Juventude, Gabriela Fonseca, apontando a novidade desta edição: “Este ano, o tema proposto prendeu-se com a comemoração dos 500 anos da atribuição dos Forais Novos pelo que os eco espantalhos deviam ser elaborados com materiais reciclados, mas retratando a época quinhentista”.

 

O concurso dirige-se a jardins-de-infância, escolas, IPSS’s e associações, sendo que responderam afirmativamente 13 entidades do nosso concelho: sete estabelecimentos de ensino, cinco IPSS’s e uma associação local. “Estamos satisfeitos com a adesão. Sabemos que esta é a altura de colocar os espantalhos, mas também sabemos que, neste momento, as escolas estão também com muitas atividades, com muito trabalho, é tempo de exames e nem todas aderiram. Mas estamos satisfeitos com o resultado”, assegura a responsável municipal pela Juventude. Quanto à próxima edição, Gabriela Fonseca adianta apenas que será proposto um outro tema específico.

 

Esta exposição pode ser apreciada até ao dia 11 de junho, seguindo depois para a área envolvente ao Centro de Interpretação do Carvalho de Calvos. Já o Jardim António Lopes, a partir de 12 de junho, irá acolher os trabalhos de outra iniciativa, ou seja, o já habitual e muito aguardado Heart Parade.

 

Vencedores por categoria.

Na categoria dos Jardins de Infância e Escolas, a EB 2,3 Prof. Gonçalo Sampaio arrecadou o primeiro lugar, com um eco espantalho construído com elementos de plástico. Em segundo lugar, ficou a EB1/JI de Simães e, em terceiro lugar, o Centro Escolar D. Elvira Câmara Lopes.

 

Na categoria Instituições e Associações, a Associação Em Diálogo, que apresentou o seu Luís de Camões, foi a entidade vencedora. A Casa de Trabalho de Fontarcada ficou em segundo e o Centro Social Teresiano de Verim ficou em terceiro lugar.

 

As entidades vencedoras em cada categoria terão como prémio uma visita ao Aeroporto Francisco Sá Carneiro (check-in, sistema alfandegário de controlo de passageiros e bagagens, descolagem/aterragem de aeronaves, etc.).

 

A inauguração desta exposição foi abrilhantada pela atuação musical de utentes da Associação Em Diálogo. Uma das participantes, Constança Oliveira, preparou algumas quadras alusivas à temática do eco espantalho apresentado por aquela IPSS, que depois foram musicadas e interpretadas por ela e pelos colegas.

 

Música de Camões

 

Viemos de Monsul

Terra das canções

Aqui vos deixamos

Luís de Camões

 

Grande português

De um olho não via

Em versos mostrou

O muito que sabia

 

Fizemos dele um espantalho

Com coisas recicladas

Foi trabalho dos idosos

Muitas horas dedicadas

 

Espetado num jardim

O Camões está orgulhoso

Vai espantar a passarada

Cá da Póvoa de Lanhoso

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *