Póvoa de Varzim, Sociedade

Bandeira Azul é trunfo na época balnear na Póvoa de Varzim

Bandeira Azul é trunfo na época balnearO Município da Póvoa de Varzim realizou, esta quarta-feira, dia 21 de maio, a sessão de apresentação da Época Balnear 2014 dirigida aos cerca de 40 concessionários que, de 15 de junho a 15 de setembro, vão cuidar e apresentar a praia da Póvoa aos veraneantes.

O salão Nobre dos Paços do Concelho cheio agradou ao presidente da Câmara, Aires Pereira, que se fez acompanhar nesta sessão pela Vereadora do Ambiente, Andrea Silva, e que considerou importante o interesse demonstrado pelos concessionários, que têm vindo a aproximar-se dos objetivos da autarquia quanto à dinamização das praias e à promoção do destino balnear: “Os concessionários têm vindo a mobilizar-se e a unir-se cada vez mais à volta deste destino que é «Praia da Póvoa de Varzim»”.

O grande destaque da época balnear este ano é a Cerimónia Nacional da Bandeira Azul, para a qual o Presidente apelou à participação de todos, já que se trata de “um grande acontecimento e um valioso reconhecimento pelo trabalho que tem vindo a ser feito nos últimos anos, por isso, temos que aproveitar este evento para divulgar a Póvoa de Varzim e as nossas praias e para continuar a afirmar a credibilização da qualidade das nossas águas e dos serviços prestados pelos nossos concessionários. Penso que é a partir deste conjunto de pessoas a trabalhar em sintonia que poderemos contribuir para que cada vez mais gente venha à Póvoa de Varzim”.

A Cerimónia Nacional do hastear da bandeira azul acontece pela primeira vez no Norte e também pela primeira vez na Póvoa de Varzim, o que o Presidente do município entende ser assinalável, tendo em conta que, “e não me canso de dizer, há cerca de cinco anos, as nossas praias não tinham bandeira nenhuma, nem zonas balneares designadas eram…”.

O autarca espera que a época balnear corra “tão bem como a última, que nós continuemos a avançar com esta aposta na qualidade e na divulgação na região Norte, fundamentalmente, que é a que nos importa. No ano passado, fizemos algumas alterações com a criação de parques de estacionamento e maior informação sobre essas localizações, bem como a própria extensão da área concessionada, que cria outra atratividade para não concentrar tanto as pessoas na área urbana”. Portanto, de acordo com Aires Pereira, “as questões de preparação das praias, aos vários níveis de atuação, estão a ficar resolvidas e espero que não tenhamos nenhum incidente e que haja bom tempo, que é o que precisamos”.

Na sessão esteve também presente Eurico Martins, diretor da delegação Norte da Docapesca, que anunciou a intenção de negociação com a Câmara Municipal da Póvoa de Varzim de um novo processo de uso do espaço de parqueamento no interior do porto de pesca, com valores mais aceitáveis para o público, em especial aos fins de semana.

Aires Pereira salientou que há “um novo espírito na gestão do espaço interior do porto de pesca, agora na jurisdição da Docapesca com o Dr. Eurico Martins, que está mais disponível e próximo da Póvoa de Varzim”. A solução a estudar trará uma “maior oferta de estacionamento e que irá ajudar em muito as concessões mais a Sul”.

Na sessão, o Presidente da Câmara também explicou aos concessionários que o Parque de Estacionamento Low Cost A Fábrica (situado no edifício que foi construído na antiga fábrica Quintas & Quintas, na Rua Gomes de Amorim) deverá ser uma mais-valia para os seus clientes, pois apresenta preços acessíveis para a utilização diária ou para uma utilização mais permanente de uma quinzena ou um mês.

O comandante dos portos da Póvoa de Varzim e Vila do Conde, Artur Simas Silva, explicou que o objetivo da atuação da Capitania é garantir uma “praia com segurança e bom ambiente”.  A organização, que já vigora há alguns anos, permite uma estabilidade tanto ao nível do dispositivo de salvamento que é garantido quase em exclusivo pel’Os Delfins, quer as próprias associações de concessionários que estão já implantadas há algum tempo, o que garante uma estabilidade em termos organizacionais.

O Comandante referiu que irá manter o mesmo modelo funcional e organizacional de anos anteriores e que conta com a colaboração do Município, dos Delfins, dos concessionários e do IPTM para cumprir os seguintes objetivos: reduzir ocorrência de acidentes graves; melhor segurança; satisfação do banhista e bom funcionamento das praias e banhos.

São os concessionários os responsáveis por limpar e alinhar o areal, cuidar da sinalização e delimitação da zona de apoio balnear, retirar, no fim da época balnear, todos os equipamentos, deixando apenas os apoios mínimos, entre outros. São ainda obrigados a, no âmbito da informação ao banhista, afixar o Edital de Praia e as informações sobre a qualidade da água.

O Comandante relembrou que cabe também aos concessionários a aquisição, instalação e manutenção dos materiais de vigilância e socorro e também a contratação do nadador-salvador, que deve dar assistência permanente ao banhista das 9h30 às 19h30. Este ano a Póvoa contará, para além dos nadadores-salvadores (26 em junho e 31 em julho), com os meios complementares de salvamento habituais.

O Comandante anunciou o seguinte dispositivo de vigilância e segurança integrado:

– Viatura Amarok (TT), nas praias a Norte, nas áreas não vigiadas, com 1 nadador-salvador e 1 militar;

– Mota de água de exclusividade com 2 nadadores-salvadores, na marina da Póvoa;

– Botes na zona urbana Sul com nadador-salvador e patrão;

– Mota 4×4 na zona balnear a Norte das piscinas com nadador-salvador;

– Mota 4×4 com nadador-salvador nas praias de Santo André;

– Posto de praia guarnecido com dispositivo padrão;

– Telemóveis;

– Embarcações da Estação Salva-vidas da Póvoa de Varzim e Vila do Conde (botes e semirrígidos);

– Embarcações da Polícia Marítima;

– Reforço de militares, que vêm de Lisboa.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *